Iluminação em praia da Serra compromete nascimento de tartarugas marinhas

Quando saem de ninho, animais são atraídos pelas luzes e vão parar no calçadão. Secretaria vai pedir para desligar as luzes dos refletores

Publicado em 21/01/2021 às 17h27
Atualizado em 21/01/2021 às 17h27
  • Por Leandro Tedesco, G1 ES e TV Gazeta

Tartarugas marinhas ficam desnorteadas por causa de iluminação
Tartarugas marinhas ficam desnorteadas por causa de iluminação. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Na praia de Bicanga, no município da Serra, na Grande Vitória, a iluminação instalada na orla tem comprometido o nascimento de tartarugas marinhas. Os animais estão sendo atraídos pela forte luz do calçadão e alguns acabam morrendo no asfalto.

Vídeos gravados por moradores à noite mostram vários filhotes de tartaruga andando desnorteados após saírem de um ninho próximo ao calçadão.

O comerciante Brendo Vic, que mora no balneário, tentou recolher as tartarugas antes que elas chegassem ao asfalto. Mas os animais voltaram pela areia e foram, novamente, em direção à luz do calçadão.

"Pegamos 100, 150 tartarugas, jogamos na água. Fomos procurar mais ninho para ver se tinha mais algum desovando. Fomos no final da praia e voltamos. Quando voltamos, as tartaruguinhas estavam todas voltando pela areia e indo em direção ao calçadão e à pista, de novo", contou.

Muitas tartaruguinhas sequer conseguiram sair do ninho antes de morrer. Moradores tentavam ajudar, colocando os animais na água. Brendo disse que ligou para várias autoridades, a fim de resolver o problema, mas acabou tendo que, junto dos amigos, apagar as luzes da praia.

"Ligamos para a empresa responsável, para a polícia, Bombeiros, Projeto Tamar. Não conseguimos ter respostas, então nós mesmos desligamos os disjuntores dos refletores. Só conseguimos resolver a situação por completo quando todas as luzes estavam apagadas e, apenas no final da praia, estava acesa. Quando jogamos as tartaruguinhas na água, elas foram nadando em direção à luz da outra praia, então meio que conseguiram seguir o rumo da água", contou.

De acordo com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas (Tamar), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a iluminação inadequada é uma das ameaças à espécie.

As fêmeas deixam de desovar, evitando o litoral, se a praia está iluminada inadequadamente. Os filhotes, por sua vez, ficam desorientados. Ao invés de seguir para o mar, guiados pela luz do horizonte, caminham para o continente, atraídos pela iluminação artificial – e fatalmente são atropelados, devorados por predadores como cães e raposas, ou morrem de desidratação.

A instalação de novos pontos de luz em áreas de desova é proibida, entretanto, segundo o Projeto Tamar, a região de Bicanga não está compreendida na área determinada por portaria.

Refletores instalados na Praia de Bicanga, na Serra
Refletores instalados na Praia de Bicanga, na Serra. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Os moradores da região afirmam que, além de a iluminação não ser adequada, não há monitoramento dos ninhos de tartaruga há anos.

De acordo com o secretário municipal de meio ambiente, Claudio Denicoli, a obra que foi feita no calçadão de Bicanga é funcional para os moradores, mas não para as tartarugas. Por isso, ele vai pedir à Secretaria de Obras do município para desligar os refletores da praia.

"Uma obra dessa envergadura, numa área litorânea, é importante que se tome cuidados ambientais, sobretudo com relação à desova da tartaruga. Deve ser uma iluminação apropriada, a altura do poste é importante, até a angulação da incidência da luz é importante. Só que, infelizmente, isso não foi respeitado. Aquela obra, que ficou bonita e a população tem usado de maneira saudável, não foi sustentável. Vamos ver com a secretaria de obras o mais rápido possível se é suficiente somente desligar os holofotes que estão direcionados para a areia da praia".

Na noite desta quarta-feira (20), alguns postes já haviam sido desligados.

A gestão anterior da Prefeitura da Serra foi demandada a respeito da obra que colocou os holofotes na orla, mas não respondeu até a publicação desta reportagem.

Espírito Santo Grande Vitória Serra espírito santo serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.