> >
Festa da Penha 2023: reveja como foi a Romaria dos Homens

Festa da Penha 2023: reveja como foi a Romaria dos Homens

Veja tudo o que aconteceu no evento que reuniu milhares de fiéis, em procissão da Catedral de Vitória até a Prainha, em Vila Velha, neste sábado (15)

Publicado em 15 de abril de 2023 às 17:33- Atualizado há 10 meses

Ícone - Tempo de Leitura 4min de leitura
Júlia Afonso
Repórter / [email protected]

Um dos mais tradicionais eventos da Festa da Penha, a Romaria dos Homens, também conhecida como Romaria das Famílias, aconteceu neste sábado (15). A Gazeta transmitiu, ao vivo, desde a missa de abertura até a celebração de encerramento.

O evento reuniu fiéis que acompanharam em procissão a imagem de Nossa Senhora da Penha, desde a saída na Catedral de Vitória, no Centro da Capital, até a chegada na Prainha, em Vila Velha, em um percurso de 14 quilômetros. Este ano, o tema da Festa da Penha é “Com Maria, Chamados a Servir”.

Às 16h45, a imagem de Nossa Senhora da Penha chegou à catedral. A missa de envio dos romeiros começou às 18h e se estendeu até as 19h. A expectativa de público, segundo a organização do evento, era de até um milhão de pessoas.

Em conversa durante a transmissão ao vivo de A Gazeta, o Padre Renato Criste, da organização da Festa da Penha, falou sobre a importância da romaria. "Este ano, a Romaria dos Homens completa 65 anos. Ao longo dessas mais de seis décadas, a romaria foi crescendo e se adaptando a cada contexto, como esse que passamos recentemente da pandemia. A Romaria dos Homens é um marco da Festa da Penha. É até difícil separar agora a festa do DNA do capixaba. É a romaria de todos: mulheres, crianças, jovens. Embora tenha esse nome (Romaria dos Homens), hoje ela é de todos", disse.

Fiéis acompanham missa na Catedral de Vitória antes da Romaria dos Homens(Fernando Madeira)

Nem a chuva desanimou os fiéis: por volta das 18h40 começou a chover em Vitória, momento em que a missa ainda acontecia na Catedral. Mesmo assim, os romeiros continuaram firmes na área externa. Veja o registro: 

Fiéis acompanham missa debaixo de chuva em frente à Catedral de Vitória
Fiéis acompanham missa debaixo de chuva em frente à Catedral de Vitória. (Vitor Jubini)

Fim da missa: fiéis se preparam para Romaria

A missa para bênção da Romaria dos Homens foi encerrada às 19h. Os devotos, então, se prepararam para seguir a imagem de Nossa Senhora da Penha pelas ruas de Vitória e Vila Velha. 

Começa o percurso da Romaria

Logo após a missa e bênção do padre, os devotos começaram a acender as velas para dar início à caminhada. A chuva deu trégua e a imagem de Nossa Senhora da Penha começou a ser deslocada, por volta das 19h20, muito aplaudida pelos fiéis. 

Às 19h45, os romeiros passaram pela região do Parque Moscoso. As tradicionais lanternas a vela, levadas por devotos, iluminaram as ruas do Centro de Vitória. Às 19h55, eles já passavam pela Vila Rubim.

Por volta das 20h10, a imagem de Nossa Senhora da Penha iniciou a subida da Segunda Ponte, em Vitória, rumo ao município vizinho de Vila Velha. A multidão chegou à cidade canela-verde por volta das 20h45.

Romaria dos Homens: fiéis caminham pela Segunda Ponte(Fernando Madeira)

Em volta da imagem da santa, algumas pessoas trabalharam protegendo o espaço. Foi o caso de Antônio Francisco, que, neste sábado (15), completou 50 anos ajudando a guardar Nossa Senhora da Penha.

Outros fiéis, diferentemente de Antônio, estavam participando da romaria pela primeira vez. José Alcimar falou ao vivo com A Gazeta sobre a emoção do momento. "É minha primeira vez. Precisamos aumentar cada vez mais a nossa fé diante das turbulências e dificuldades que estamos passando. Estar aqui traz conforto para o dia a dia. Vou acompanhar a romaria até o final, com a graça de Nossa Senhora da Penha."

A chuva voltou, quando a procissão começou a atravessar a Segunda Ponte, mas os devotos continuaram caminhando em meio aos louvores, às orações e a muita fé. Às 21h, a imagem de Nossa Senhora da Penha seguiu pela Avenida Carlos Lindenberg, na altura de Cobilândia, junto aos fiéis. Às 22h, os romeiros passaram pelo bairro Ibes. O destino final era a Prainha.

Muita emoção e fé no trajeto

Emoção e fé durante a Romaria dos Homens(Fernando Madeira)

Medida de segurança

Por conta das chuvas, a missa de encerramento que aconteceria no palco principal na Prainha, em Vila Velha, foi adaptada: virou uma breve celebração realizada no trio elétrico. Isso porque, de acordo com a assessoria do evento, o palco ficou muito molhado e não seria seguro ligar a parte elétrica no local. 

Às 23h10, a imagem de Nossa Senhora da Penha chegou à Prainha. Muitos fiéis já aguardavam no local, desde cedo, para assistir à missa de encerramento. 

Os padres se reuniram no trio elétrico com o arcebispo de Vitória, Dom Dario Campos, que iniciou a breve celebração por volta das 23h25. A chuva voltou a ficar forte, mas a maioria dos fiéis continuou na Prainha ouvindo as palavras de encerramento da Romaria dos Homens.

"A missão dos filhos e filhas de Deus hoje aqui reunidos é fazer novos discípulos. Saímos da Covid, perdemos muitos irmãos, lideranças, jovens, pais de família... Está na hora de recomeçar. Sentar aos pés do Senhor e ser discípulo Dele. Com essa chuva, o Senhor diz para nós: volte à paz, ao diálogo, vamos conversar. Somos irmãos e irmãs", disse Dom Dario Campos durante a reflexão.

Dom Dario Campos, arcebispo de Vitória, comanda celebração de encerramento da Romaria dos Homens(Fernando Madeira)

Por volta de meia-noite, os padres finalizaram a celebração. 

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Tags:

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais