ASSINE

ES libera festas para até 300 pessoas a partir do dia 23 de outubro

A medida vale para os eventos sociais, desde que respeitado um espaço de 5 metros quadrados para cada pessoa. Já para os eventos corporativos não haverá limitação de participantes

Publicado em 09/10/2020 às 19h32
Atualizado em 09/10/2020 às 22h15
Itens de decoração de festa coloridos
Enfeites coloridos para decoração de festas. Crédito: Peggy Choucair/Pixabay

A partir do próximo dia 23, os eventos sociais, como as festas e casamentos, realizados em cerimoniais, poderão receber até um limite de 300 pessoas no Espírito Santo. Mas será preciso um espaço de 5 metros quadrados para cada participante. Seguem proibidos alguns tipos de eventos, como shows e pista de dança.

O anúncio de mais uma flexibilização das restrições impostas a partir da pandemia do novo coronavírus foi feito pelo governador Renato Casagrande, em pronunciamento na tarde desta sexta-feira (9). Ele também autorizou que não haja limite de pessoas para os eventos corporativos, como seminários, palestras, encontros técnicos e científicos. Mas também neste caso será necessário um espaço de 5 m² para cada pessoa.

As medidas valem para as cidades que estão no chamado risco baixo. Segundo o novo Mapa de Risco, que vale a partir da próxima segunda-feira (12), um total de 75 cidades estão na classificação de risco baixo. Três municípios estão em risco moderado: MontanhaIbatiba Anchieta estão. “As medidas valem sempre em município de risco baixo. Se for risco moderado, as atividades não estão permitidas”, disse o governador.

REDUÇÃO DE ÓBITOS FAVORECE FLEXIBILIZAÇÃO

Segundo Casagrande, as novas medidas de flexibilização estão sendo viabilizadas porque o número de óbitos no Estado vem reduzindo, assim como também está controlada a demanda por leitos hospitalares de UTI. “Nós estamos em uma fase de convivência com a pandemia, estabelecendo regras, protocolos, limites para conviver com a pandemia”, disse o governador.

O governador observou que o Estado já teve 600 pacientes com a Covid-19 internados nos leitos de UTI. “Mas controlamos a ocupação, que hoje está em 40% dos 715 leitos de UTI, com uma demanda de menos de 300 leitos de UTI para Covid-19. Ainda é muito, sim, mas já estivemos com 600 internações deste tipo”, pontuou.

Em relação ao número de óbitos, destacou que o Estado vem apresentando redução nos últimos meses. “Em agosto, o Estado teve 583 mortos; em setembro, 362 mortos, em outubro, nos primeiros nove dias, foram 85 óbitos. Mês a mês estamos alcançando resultados. Só teremos solução para a pandemia na hora que a vacina chegar, mas ainda não temos clareza sobre esse momento".

Até lá, segundo Casagrande, será necessário disciplina e respeito aos protocolo e regras. “Estamos liberando alguma atividade, mas cheio de protocolos.”, disse. Dentre as medidas apontadas como fundamentais por ele, está o distanciamento, o uso de máscara e evitar as aglomerações.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.