ASSINE

Ecoporanga é primeira cidade a decretar "lockdown" no ES

Medida vai durar seis dias. "Fechar uma parte do comércio e deixar outra parte aberta não ia resolver nada", afirmou o secretário de Finanças ao justificar o bloqueio total do município

Publicado em 15/05/2020 às 18h44
Atualizado em 15/05/2020 às 21h39
O prefeito de Ecoporanga, Elias Dal'Col, ao centro, comunicou em vídeo o fechamento completo do comércio na cidade
O prefeito de Ecoporanga, Elias Dal'Col, ao centro, comunicou em vídeo o fechamento completo do comércio na cidade. Crédito: Divulgação/Prefeitura de Ecoporanga

Ecoporanga é a primeira cidade do Espírito Santo a decretar "lockdown". O município, localizado no Noroeste do Estado, decretou bloqueio total obrigatório de todos os setores do comércio para evitar a propagação do novo coronavírus, já que houve registro do aumento do número de casos nos últimos dias.

Em entrevista à Rádio CBN Vitória 92,5FM, na tarde desta sexta-feira (15), o secretário municipal de Finanças, Edion dos Santos Almeida, disse ao jornalista Fábio Botacin, que o fechamento vale para todo o comércio, essencial ou não. "Fechar uma parte do comércio e deixar outra parte aberta não ia resolver nada", afirmou o secretário, que detalhou que o bloqueio total terá duração de seis dias, e posteriormente, será avaliada sua manutenção.

O anúncio foi feito pelo prefeito Elias Dal'Col na noite desta quinta-feira (14), na companhia dos secretários de finanças e saúde da cidade. No vídeo divulgado nas redes sociais da prefeitura, o prefeito e a equipe municipal explicaram a necessidade do endurecimento na circulação de pessoas por conta do cenário do novo coronavírus na região.

"É angustiante a medida que venho dar a vocês, mas precisamos que toda a população de Ecoporanga nos ajude a combater esse vírus maldito que está assolando o Brasil, o mundo, e que chegou arrasando Ecoporanga. Estamos com 10 casos confirmados e 16 pessoas suspeitas, por isso estamos fechando o comércio por seis dias", explicou o prefeito no vídeo.

Além dos setores do comércio, agências bancárias e igrejas também não poderão receber pessoas pelos próximos dias. A multa, em caso de descumprimento da determinação, pode chegar a R$ 9 mil. Os estabelecimentos terão que funcionar com sistema de entrega a domicílio. A cidade tem 11 casos confirmados e uma morte causada pela Covid-19.

A medida se estende também às feiras livres, o que significa que neste sábado (16), a tradicional que ocorre no mercado municipal não será realizada.

Ecoporanga fica no extremo Norte capixaba e tem pouco mais de 20 mil habitantes segundo o IBGE
Ecoporanga fica Noroeste capixaba e tem pouco mais de 20 mil habitantes segundo o IBGE. Crédito: Divulgação/Prefeitura de ecoporanga

Pelos decretos em vigência no Espírito Santo e pelo mapa de risco para a doença do governo estadual, a cidade pode ter seu funcionamento do comércio normal  seguindo as regras de higienização. Porém, os decretos abrem espaço para os municípios tomarem medidas mais restritivas, como Ecoporanga fez.

Com informações de Fabio Botacin, da Rádio CBN Vitória.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.