ASSINE

Dono da famosa voz do caminhão de abacaxi nunca esteve em Marataízes

"Parece que tem mel": o dono da voz marcante, reconhecida em todo o Brasil nos alto-falantes dos caminhões que vendem a fruta, é o mineiro Carlos Fernandes de Oliveira, de 79 anos

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 10/08/2021 às 15h20
Abacaxi de Marataízes, Sul do ES
Abacaxi de Marataízes, Sul do ES. Crédito: Léo di Maria e Giuly Ribeiro

A propaganda da fruta mais famosa do Sul do Espírito Santo, o abacaxi de Marataízes, ganhou o país com a expressão em alto e bom som: "Doce, doce, doce, parece que tem mel". O dono da voz forte e marcante, reconhecida em todo o Brasil nos alto-falantes dos caminhões que vendem a fruta, é o locutor Carlos Fernandes de Oliveira, de 79 anos. O trabalho dele já foi reconhecido e homenageado na cidade, mas Carlos Fernandes, que mora em Uberlândia, Minas Gerais, nunca chegou a visitar o município capixaba.

“Nunca estive em Marataízes, mas já fui convidado por um prefeito a receber comenda na cidade. Não consegui ir por falta de tempo. Nunca consegui conciliar com o trabalho. No Espírito Santo, já estive nas praias de Guarapari e também em Vitória”, revelou.

Apesar de não conhecer a cidade, Carlos Fernandes afirma que já comeu — e aprovou — o abacaxi. Em vídeo gravado por ele e enviado à reportagem, o locutor se apresenta e mostra o seu trabalho. Confira:

Mineiro Carlos Fernandes é dono da voz da famosa propaganda do abacaxi de Marataízes

O anúncio nos carros que vendem a fruta foi criado há mais de 20 anos a pedido de um produtor da cidade. “Fiz a gravação com eco e isso se espalhou pelo Brasil inteiro, com repercussão do ‘homem do abacaxi’ até por apresentadores como Amauri Junior, Ana Maria Braga e Faustão. As pessoas usam minha voz em vídeos, em outras coisas, e eu me divirto e aceito. Sou muito tranquilo, acredito que seja um elogio a meu trabalho”, disse o locutor mineiro.

Carlos Fernandes de Oliveira, e esposa, Renilde Rodrigues
Carlos Fernandes de Oliveira e a esposa Renilde Rodrigues . Crédito: Reprodução/ Arquivo pessoal

Carlos Fernandes de Oliveira conta que, após trabalhar por mais de 57 anos em diversas rádios do país e também nas produções comerciais, hoje se dedica apenas às propagandas. Com a mesma potência vocal, o profissional revela que recebe pedidos de gravações de toda parte do Brasil. “Quando me reconhecem querem tirar foto comigo, pedem para eu mandar recados. Em qualquer lugar do país reconhecem minha voz e fico muito feliz por isso”.

SOBRE O TRABALHO

O vozeirão de Carlos se popularizou na venda do abacaxi, mas ele conta que começou fazendo locuções para ciganos. “Começou com os ciganos que vendiam tachos, panelas e travesseiros, e reproduziam meu áudio para outros ciganos que também comercializavam esses produtos. Assim, me divulgaram por todo o país. Pelos lugares, perguntavam quem era o locutor e passavam meu contato”, relembra.

Plantação de Abacaxi em Marataízes, Sul do ES
Plantação de Abacaxi em Marataízes, Sul do ES. Crédito: Léo di Maria e Giuly Ribeiro

Atualmente, Carlos Fernandes de Oliveira tem um estúdio em casa. As gravações são feitas geralmente de improviso. “Deus me deu dois dons: um é a voz e o outro é a facilidade de improvisação. Procuro não errar a concordância, principalmente de singular e plural. Faço propagandas de tudo, já fiz até para funerária, para vender caixão! O que aparecer, eu gravo! Para internet, para TV, carro com alto-falante, porta de loja, o que for”, brinca o locutor.

O segredo para a longevidade e produtividade, segundo o profissional, está no apoio da família e tranquilidade para levar a vida. “Em primeiro lugar, uma esposa que me apoia e que amo de paixão e em segundo é não parar, se não enferruja. Tenho a cabeça muito fresquinha, nada me tira da minha tranquilidade, nem sei o que é ter estresse”, diz Carlos Fernandes.

ALÉM DO ABACAXI

Marataízes é uma cidade que fica no Litoral Sul do Espírito Santo. É o maior produtor de abacaxi no Espírito Santo e o 15º no país. E isso não é à toa, a cidade produz, anualmente, mais de 20 milhões de unidades da fruta. Mas nem só a agricultura é destaque no município. O balneário é um dos mais destacados da região, distante 127 quilômetros da capital do Estado, Vitória.

Marataízes: 4.377 casos confirmados de Covid-19 e 108 óbitos
Balneário de Marataízes. Crédito: Divulgação

São 27 praias ao todo. A mais visitada é a Central, com grande espaçamento de areia. Por conta de sua localização, costuma ter movimento até a noite, quando alguns frequentadores migram das areias para os bares e o calçadão na orla.

Outra praia badalada no verão é a do Siri, que, além do mar, possui uma grande lagoa com infraestrutura de quiosques e bares ao redor. O município tem como destaque ainda as praias do Xodó, Colônia, Areia Preta, Cidade Nova, Praia da Cruz e da Barra. Fica o convite para o Carlos Fernandes de Oliveira vir desfrutar dessas delícias de Marataízes!

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.