ASSINE

Dona Chiquita transforma lixo em mais de 250 bonecas para doar no Natal do ES

Desde 2016, a moradora de Cariacica garante um fim de ano mais feliz para crianças. Número de brinquedos recuperados se multiplica a cada ano

Vitória
Publicado em 15/12/2020 às 06h32
Atualizado em 18/12/2020 às 07h33
Dona Chiquita recupera bonecas velhas para garantir um Natal mais feliz para crianças carentes
Dona Chiquita recupera bonecas velhas para garantir um Natal mais feliz para crianças carentes. Crédito: Gelma Faria

Francisca Monteiro Alves, de 68 anos, passou a infância sem bonecas. Presente era coisa rara na família, mesmo em época de Natal. Foi só depois de adulta, com os conhecimentos de costura, que ela passou a viver rodeada de bonecas e ursos. Dona Chiquita, como é conhecida, transforma brinquedos velhos e estragados em belíssimos presentes para crianças humildes, como ela foi um dia.

A ideia de recuperar bonecas e ursos que ninguém quer mais surgiu em 2016. Naquele ano, foram 18 bonecas recuperadas e distribuídas para crianças carentes. De lá para cá, o número de bonecas se multiplicou e só este ano 281 crianças terão o presente de Natal garantido.

"Tem sempre que aumentar, e não diminuir. Este ano são 81 a mais que no ano passado. Muita boneca bonita, tem Barbie original, aqueles bebezões. Fico muito feliz. Eu falo que vou parar, mas quando chega o final de ano, que começo a entregar, a alegria é muito grande de ver as crianças felizes. É uma felicidade que lá em casa nós não tivemos", conta.

Dona Chiquita

Costureira

"Nosso Natal era sem nada, muitas vezes, não tinha nem o que comer. A gente não ganhava nada. A gente ficava na esperança do Papai Noel passar, mas não passava de jeito nenhum"
Dona Chiquita recupera bonecas velhas para garantir um Natal mais feliz para crianças carentes
Em 2020, costureira recuperou 281 bonecas para doar para crianças carentes. Crédito: Gelma Faria

O LIXO QUE VIRA PRESENTE

Durante todo o ano, Dona Chiquita recolhe todo o tipo de boneca: das riscadas de caneta às que estão sem pernas ou braços. O trabalho de recuperação das "suas meninas", como ela costuma chamar, envolve dedicação e muito trabalho.

Dona Chiquita retira as manchas, reconstrói o corpo de bonecas de pano cujo enchimento já estragou, aproveita uma perna aqui, outro braço ali e costura roupinhas novas (e até laço para cabeça) para todas elas.

“Deixo três dias dentro do tanque, todo dia vou lá e dou uma ariadinha, passo um palitinho de dente para retirar as sujeiras dos cantinhos, uma escovinha. Dá trabalho, mas faço de tudo para não perder nada e, no final, elas ficam lindas. Do jeito que eu pego e do jeito que eu entrego, é uma satisfação para mim”, orgulha-se.

Na casa onde mora, em Cariacica, é comum jogarem as bonecas no quintal. “Eles sabem que eu conserto e aí acabam jogando lá”, justifica. E há também as crianças que batem no portão em busca de um brinquedo: “Já deixo separadas algumas para dar às crianças que batem aqui na minha porta”.

Este ano, os brinquedos serão doados para a Fundação Fé e Alegria, instituição que cuida de crianças em Cariacica, e também para a comunidade católica São Benedito, na Serra, que vai repassar as bonecas e ursos para crianças carentes.

“Se sobrar ainda algumas, vou doar para uma casa de repouso. Os idosos também gostam muito de bonecas”, conclui.

Correção

18 de Novembro de 2020 às 07:31

As fotos para esta reportagem de A Gazeta foram enviadas pela família da dona Chiquita e, após a publicação da reportagem, a fotógrafa que fez as imagens informou que era a autora do conteúdo. O nome da fotógrafa Gelma Faria foi incluído nos créditos que, antes, estavam como arquivo pessoal.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cariacica Natal crianca

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.