ASSINE

Debate de julgamento do caso Milena é aberto com vídeo de A Gazeta

No vídeo, a jornalista Patrícia Vallim lê a carta deixada pela médica. O documento foi escrito em 2017 e registrado em cartório. Milena Gottardi tomou a iniciativa logo após contratar uma advogada para cuidar do seu processo de separação

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 29/08/2021 às 10h31
Arte feita com a carta deixada pela médica Milena Gottardi, assassinada em 2017
Caso Milena Gottardi. Crédito: Geraldo Neto

Um vídeo produzido por A Gazeta foi utilizado pelos promotores de justiça durante a fase de debates no caso da médica assassinada Milena Gottardi. Trata-se de um vídeo onde a jornalista Patrícia Vallim lê a carta deixada pela médica. O vídeo abriu o debate neste domingo (29). 

O documento foi escrito em 5 de abril de 2017, e registrado em cartório no dia seguinte. Ela tomou a iniciativa logo após contratar uma advogada para cuidar do seu processo de separação. O documento foi encontrado por seus familiares, entre os seus pertences, logo após o crime, ocorrido em 14 de setembro de 2017.

Durante a exibição do vídeo de A Gazeta, silêncio no plenário. Familiares de Milena assistiram à gravação de cabeça baixa, emocionados. Alguns choraram. Acompanhe.

VEJA O VÍDEO

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.