ASSINE

Covid-19: Vitória disponibiliza mais de 4,5 mil vagas para vacinação

As vagas são destinadas à aplicação da segunda dose dos imunizantes Astrazeneca e Pfizer; e dose de reforço para pessoas com 60 anos ou mais e imunossuprimidos

Vacinação
Aplicação da vacina contra o coronavírus. Crédito: Carlos Alberto Silva

Prefeitura de Vitória, junto a Secretaria de Saúde do município (Semus), oferece nesta sexta-feira (1) vagas para aplicação da segunda dose dos imunizantes Astrazeneca e Pfizer; e dose de reforço para pessoas com 60 anos ou mais e imunossuprimidos.

O agendamento, para os diferentes públicos, começa às 10h no site da prefeitura e no aplicativo Vitória Online.

DISTRIBUIÇÃO DAS VACINAS

  • Segunda dose da AstraZeneca: 800 vagas para as pessoas que receberam a primeira dose até o dia 22 de julho;
  • Segunda dose da Pfizer: 2.500 vagas para aqueles que tomaram a primeira dose até o dia 10 de agosto;
  • Dose de reforço para pessoas com 60 anos ou mais: 1.040 vagas para as pessoas que receberam a última dose até o dia 10 de maio;
  • Dose de reforço para imunossuprimidos: 200 vagas para aqueles que tomaram a última dose há 28 dias ou mais.

DATAS E LOCAIS DE APLICAÇÃO

  • Segunda dose da AstraZeneca: a aplicação do imunizante acontece na segunda-feira (4) no Ginásio da UniSales;
  • Segunda dose da Pfizer: a imunização ocorre na segunda-feira (4) no Maanaim Vitória e Unidade de Saúde da Praia do Suá, e na terça-feira (5) no Ginásio da UniSales e Unidade de Saúde da Praia do Suá;
  • Dose de reforço para pessoas com 60 anos ou mais: a aplicação acontece na segunda (4) e terça-feira (5) na Unidade de Saúde de Jardim Camburi, de segunda (4) a quinta-feira (7) na Unidade de Saúde de Santo Antônio, na quarta-feira (6) na Unidade de Saúde de Maruípe e quinta-feira (7) na Unidade de Saúde do bairro República;
  • Dose de reforço para imunossuprimidos: a imunização ocorre na terça-feira (5) na Unidade de Saúde de Maruípe.

IMUNOSSUPRIMIDOS

Além do documento de identificação com foto, os imunossuprimidos devem apresentar um dos seguintes documentos como comprovação para vacinação: laudo médico indicando a comorbidade ou declaração do (a) enfermeiro (a) do serviço de saúde onde o usuário faz tratamento indicando a comorbidade. 

A data do documento comprobatório deverá ser de 2018 em diante, ou seja, dos últimos três anos, para condições permanentes, e 90 dias para condições adquiridas ou transitórias. Os serviços de imunização deverão ficar com a cópia.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.