ASSINE

Covid-19: ES já tem plano de segurança para transporte da vacina

A afirmação é do secretário da Saúde, Nésio Fernandes, que explica que será feita uma escolta das vacinas até a unidade central da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e depois até as regionais

Vitória
Publicado em 11/01/2021 às 16h51
Atualizado em 11/01/2021 às 20h52
Nésio Fernandes, secretário estadual de saúde, durante entrevista desta segunda-feira (22)
Nésio Fernandes, secretário estadual de saúde, e Luiz Carlos Reblin, subsecretário de Vigilância em Saúde do ES. Crédito: Divulgação | Sesa

Ainda sem saber de fato quando e quantas doses da vacina estarão disponíveis para o Espírito Santo, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, revelou em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (11) que o Estado capixaba já traçou um plano de segurança para o transporte da vacina para os municípios.

Nésio Fernandes

secretário de Estado da Saúde do ES

"Temos pactuado com as forças de Segurança do Estado a escolta das vacinas até a nossa unidade central e depois até as regionais. Iremos garantir a segurança das vacinas na distruição no Espírito Santo"

O secretário afirmou que foi feita uma recomendação aos municípios por parte da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), para que as cidades também garantam a segurança da vacina na rede de cada município e, em especial, nas unidades centralizadas.

Nésio diz que uma das recomendações é de que as vacinas sejam distribuídas para cada unidade em pequenas quantidades, também para evitar qualquer transtorno ou desperdício.

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, foi quem complementou a fala, dizendo que o detalhamento do plano de segurança não será divulgado — obviamente por se tratar de uma questão estratégica feita pelo Estado.

Luiz Carlos Reblin

subsecretário de Vigilância em Saúde do ES

"Estamos cuidado de todas as fases da logística, estoque, transporte e do momento da guarda da vacina a nível local. Tudo que envolve segurança quanto a questão da rede elétrica, fiscalização cotidiana, da segurança em relação a temperatura, tudo isso tem possibilidade de incidentes"

"Quanto mais a gente organiza e previne, menos riscos temos de perder vacinas como ocorreu em países europeus", completou.

ES PODERÁ VACINAR 1 MILHÃO DE PESSOAS EM 20 DIAS

Sobre a capacidade de vacinação do Estado, Reblin detalhou que, em tempos de campanha, o Espírito Santo possui 497 salas de vacinas fixas, mas, por via de regra, nas campanhas esse número aumenta porque os municípios adotam estratégias — e, por conta disso, o número ultrapassa 500 salas de vacina.

Luiz Carlos Reblin

subsecretário de Vigilância em Saúde do ES

"Estimando que poderíamos vacinar 100 pessoas em cada sala, poderíamos vacinar 1 milhão sem alterar horário, dias, em um mês. Em 20 dias, vacinaríamos 1 milhão de pessoas"

O subsecretário explicou que a necessidade de vacinar 60% da população local decorre do resultado da eficácia das vacinas e que, dependendo da fase final é que vão definir qual cobertura mínima necessária será feita para proteger a coletividade.

Luiz Carlos Reblin

subsecretário de Vigilância em Saúde do ES

"Precisamos de tempo para compreender sobre essa imunidade coletiva. O Ministério está finalizando, esperamos que no dia de hoje (11) possamos conhecer os números finais de vacinas nesse primeiro momento e quando a vacina estará entre nós. Estamos prontos, mas vai depender da quantidade disponível"

Por fim, o subsecretário ainda afirmou que, após a chegada das vacinas no Espírito Santo, a previsão é de que 48 horas depois as doses já estejam disponíveis nos municípios. Leia os principais pontos da coletiva de imprensa ou assista abaixo.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Vacina Campanha de vacinação Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.