ASSINE

Covid-19: 1.016 leitos de UTI na rede pública e apenas 78 livres no ES

Números equivalem a uma taxa de ocupação de 92,32%; em 15 hospitais de Norte a Sul do Estado não há mais vagas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/04/2021 às 22h42
ES espera ampliar a oferta de leitos de UTI para pacientes com Covid nas próximas semanas
Taxa de ocupação de leitos de UTI segue acima de 90% no ES. Crédito: Hélio Filho/Secom-ES

Apesar de ter aberto quase 300 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em apenas um mês, do total de 1.006 vagas disponibilizadas nesta terça-feira (13), 938 estão ocupadas. Isso significa que a rede pública estadual destinada à Covid-19 só tem capacidade para receber mais 78 pacientes graves.

Os dados alarmantes foram divulgados na tarde deste terça-feira (13), pelo Painel Ocupação de Leitos, ferramenta da Secretaria do Estado de Saúde (Sesa). De acordo com os números, a taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para Covid-19 chega a 92,32%. Na segunda-feira (12), esse dígito era de 94,63%, portanto, houve uma leve redução nos índices.

A situação mais crítica acontece no Norte do Espírito Santo, que atingiu, nesta terça (13), 93.7% de ocupação. Na Região Metropolitana, a taxa de ocupação chegou a 93,41%. Nas áreas Central e Sul, os números são, respectivamente, 93,65% e 83,5%.

TODAS AS UTIS OCUPADAS:

  • Hospital Estadual Roberto Arnizaut Silvares;
  • Hospital Geral de Linhares;
  • Hospital Rio Doce;
  • Hospital Estadual Doutor João dos Santos Neves;
  • Hospital Maternidade Silvio Avidos;
  • Santa Casa de Misericórdia de Colatina;
  • Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória;
  • Hospital Madre Regina Protmann;
  • Hospital São Camilo;
  • Hospital Vitória;
  • Vila Velha Hospital;
  • Hospital Estadual São José do Calçado;
  • Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim;
  • Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim;
  • Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí;

AINDA COM VAGAS

  • Hospital Estadual Alceu Melgaço Filho - 3 vagas;
  • Casa de Saúde de Santa Maria - 4 vagas;
  • Hospital Maternidade São José - 2 vagas;
  • Hospital Estadual Antonio Bezerra de Faria - 1 vaga;
  • Hospital Estadual Central - 1 vaga;
  • Hospital Estadual de Urgência e Emergência - 2 vagas;
  • Hospital Estadual de Vila Velha - 2 vagas;
  • Hospital Estadual Dório Silva - 4 vagas;
  • Hospital Estadual Doutor Jayme Santos Neves - 16 vagas;
  • Hospital Evangélico de Vila Velha - 3 vagas;
  • Hospital Santa Mônica - 1 vaga;
  • Hospital Santa Rita de Cássia - 2 vagas;
  • Hospital Universitário Cassiano Antonio de Moraes - 2 vagas;
  • Santa Casa de Misericórdia de Vitória - 5 vagas;
  • Hospital Evangélico de Itapemirim - 3 vagas;
  • Hospital Infantil Francisco de Assis - 15 vagas;
  • Hospital Materno Infantil Menino Jesus - 10 vagas;
  • Santa Casa de Misericórdia de Castelo - 2 vagas;

SITUAÇÃO DA REDE PARTICULAR

Com relação aos leitos de UTI na rede privada de saúde, das 208 unidades disponíveis, 183 estão ocupadas, o que significa dizer que a taxa de ocupação está em 87,98%. Com relação às unidades de enfermaria, das 356 existentes, 215 estão ocupadas, o que representa 60,39% de ocupação.

Por regiões, o Sul do Estado tem a situação mais crítica, com 93,75% dos leitos de UTI ocupados. A região Central do Estado apresenta o segundo pior índice, com 92,31%. Em seguida, a região Metropolitana apresenta 88,19% de ocupação, ao passo que a região Norte apresenta 73,68%.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.