ASSINE

Conceição da Barra terá fogos no réveillon e vai exigir comprovante de vacinação

Município vai pedir cartão de vacina e ciclo vacinal da Covid-19 completo para permitir a entrada no evento, que vai acontecer na Praia da Bugia

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 10/12/2021 às 13h08
Praia em Conceição da Barra
Praia da Bugia em Conceição da Barra. Crédito: Mário Júnior

A Prefeitura de Conceição da Barra, no Norte do Espírito Santo, decidiu manter a queima de fogos na comemoração de ano-novo. O evento vai durar 15 minutos na Praia da Bugia. Não foi permitida a realização de shows. De acordo com o secretário de Turismo do município, Roberto Malacarne, poderá entrar apenas quem estiver com cartão de vacina e o ciclo vacinal da Covid-19 completo. A praia terá limitação de público de 50%.

Um comitê de Covid-19, grupo responsável pelo monitoramento e por medidas no combate ao vírus, votou favorável à queima. No entanto, impediu atrações musicais.

“Vamos seguir a nota técnica do governo do Estado. Como temos uma geografia diferente dos outros litorais, será feito um controle intermediário em que poderá entrar apenas a pessoa que estiver com o cartão de vacina e ciclo vacinal completo. Na praia, vai ter um controle para limitar em 50% a área local”, explicou Malacarne.

Este vídeo pode te interessar

O secretário afirmou que a praia possui uma área maior do que a que o município costumava utilizar para eventos. O local foi escolhido por ter apenas um acesso. Ainda não há uma estimativa de quantas pessoas podem comparecer. Malacarne explicou que um engenheiro ainda deve medir o tamanho do espaço.

Uma reunião foi convocada para definir a atuação dos órgãos da prefeitura e agentes de segurança para garantir que os protocolos estabelecidos sejam cumpridos. “A gente pede que as pessoas que querem ver a queima mais perto para chegar duas horas antes do evento, para não causar tumulto. Nossa preocupação é com a segurança e o controle sanitário”, completou o secretário.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.