ASSINE

Com intérprete de Libras, estudante surdo volta a estudar em Linhares

A contratação do profissional é feita pelo Estado. As aulas começaram no dia 4 de fevereiro no município, mas a situação foi normalizada em abril

Rede Gazeta
Publicado em 06/05/2021 às 13h11
Com professor de libras, estudante surdo volta a estudar em Linhares
Com intérprete de Libras, estudante surdo volta a estudar em Linhares. Crédito: Reprodução | TV Gazeta Norte

Correção

6 de Maio de 2021 às 16:50

A versão anterior deste texto informava, erroneamente, que a profissional que havia colaborado para que o jovem Gabriel Silva de Oliveira, de 18 anos, que é surdo, voltasse a estudar em Linhares era uma professora de Libras. No entanto, após a publicação desta matéria, a família do jovem corrigiu a informação dizendo que se trata de uma intérprete de Libras. As informações foram corrigidas no título e no texto.

O estudante Gabriel Silva de Oliveira, de 18 anos, que é surdo, voltou a estudar depois de três meses de espera por um intérprete de Libras em Linhares, no Norte do Espírito Santo. A contratação do profissional é feita pelo governo do Estado. As aulas começaram no dia 4 de fevereiro no município, mas a situação só foi normalizada em abril.

Gabriel é de Sooretama e estuda em Linhares, na Escola Estadual Bartouvino Costa. Segundo a família, ele nasceu prematuro e perdeu a audição devido aos fortes medicamentos utilizados durante a internação.

No início do ano letivo de 2021, ainda não havia intérprete de Libras contratado, então ele não conseguia participar das aulas, que na época aconteciam de forma presencial, por conta da desaceleração da pandemia de Covid-19.

Com as aulas iniciadas em fevereiro e sem o profissional, o jovem ficou sem aulas por cerca de três meses. A situação só foi normalizada em abril, quando o Estado contratou a intérprete Samara Gomes, para auxiliar Gabriel.

As aulas dele têm acontecido de modo remoto, por videochamada, já que as escolas voltaram a ser fechadas em março para evitar o contágio com a Covid-19, quando o Estado atingiu 90% de ocupação nos leitos de UTI para o tratamento da doença.

Gabriel conta que, sem aulas, se sentiu ainda mais isolado durante a pandemia, uma vez que não podia estudar, pois, não tinha apoio.

"Eu me senti sozinho, sem ter o que fazer em casa, sem ter um apoio para estudar, compartilhar, ter um contato", contou à reportagem da TV Gazeta, com o auxílio da intérprete de Libras.

Com professor de libras, estudante surdo volta a estudar em Linhares
Aluno surdo volta a estudar em Linhares. Crédito: Reprodução | TV Gazeta Norte

HISTÓRICO DO CASO

A situação de Gabriel foi mostrada em março pela reportagem da TV Gazeta Norte. Na época, a mãe dele, Caleandra Silva de Oliveira, relatou que ele ia para a escola, no período em que as aulas presenciais retornaram, mas como não havia intérprete de Libras, ficava isolado.

"É frustrante, humilhante ver ele nessa situação. Você estar em uma sala de aula assim é como estar em outro país e não conseguir se comunicar. Ele estava vendo os outros colegas, mas não conseguia se comunicar", disse.

CONTRATAÇÃO DA INTÉRPRETE

A intérprete de Libras Samara Gomes foi contratada em abril, três meses depois do início das aulas. Ela afirma que todos os anos ocorrem atrasos na contratação e, que neste, em específico, o atraso ainda maior pode ter ocorrido por conta da pandemia.

"Todo ano tem esse atraso, mas neste acho que a pandemia atrapalhou um pouco, porque não pode aglomerar, então a contratação atrasou", disse.

Samara explica que trabalha com imagens, vídeos e figuras em Libras para auxiliar os estudantes. "Uso imagens, vídeos e figuras de Libras para que eles compreenderem melhor. Eu vejo que eles assimilam e compreendem", afirmou.

Samara Gomes

Intérprete de Libras

"A adaptação é feita para fazer os estudantes compreenderem melhor, não para facilitar"

SONHOS PARA O FUTURO

No terceiro ano e prestes a completar o ensino médio, Gabriel não para de sonhar. Já se imagina professor e podendo ajudar outros estudantes surdos. "Eu quero fazer Educação Física e ser professor de Libras também, para ajudar outras pessoas", conta.

O QUE DIZ A SEDU

À reportagem da TV Gazeta Norte, quando a primeira reportagem sobre o caso foi publicada, a Superintendência Regional da Secretaria de Estado da Educação (Sedu) afirmou que por conta do momento de pandemia, o processo de seleção para a contratação de profissionais em designação temporária (DT) está mais lento. "As contratações estão acontecendo, mas em um período diferente do habitual por conta da pandemia", afirmou. 

*Com informações de Eduardo Dias e Érika Carvalho, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais
Linhares Sooretama linhares ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.