ASSINE

Cobradores mudam de função e voltam como "recarregadores" do Cartão GV

Os trabalhadores estão afastados desde maio de 2020, quando deixaram os postos em meio ao avanço da pandemia de Covid-19 no Estado

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 02/02/2022 às 09h48

Desde maio de 2020 afastados das atividades, os cobradores do Sistema Transcol tiveram a volta anunciada. O retorno, no entanto, se dá em uma nova função. A partir de agora, os trabalhadores passam a atuar como "recarregadores" do Cartão GV nos coletivos. O retorno aos coletivos ocorrerá já no próximo dia 14 deste mês.

Protesto dos cobradores de ônibus do Sistema Transcol - Eles saíram da Praça de Jucutuquara e seguiram até o Palácio Anchieta, em Vitória
Durante o período afastado do trabalho devido à pandemia, os cobradores realizaram protestos na Grande Vitória . Crédito: Fernando Madeira

A informação foi dada com exclusividade pelo secretário de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, à Rádio CBN Vitória (92,5 FM) na última segunda-feira (31). Na manhã desta quarta-feira (2), Damasceno voltou a falar no assunto em entrevista ao Bom Dia Espírito Santo, da TV Gazeta

"Parece que é a mesma função, mas é uma função diferenciada, porque utiliza tecnologia. Antigamente, nós tínhamos uma função de cobrador, que era o dia inteiro, no dinheiro. Agora não, com o Cartão GV, que existe desde 2019, com a evolução tecnológica, com diversos pontos de venda. Dentro do ônibus vai ser mais um ponto de venda", explicou o secretário.

Segundo Damasceno, os cobradores terão uma máquina que vai fazer a venda automática de carga para o Cartão GV. Para a compra, não será aceito dinheiro em papel, apenas cartões de crédito e débito.

"Vai ter uma máquina que faz a venda de créditos automática através de cartão de crédito e débito. Teremos 1,2 mil ônibus com esse sistema, além dos 200 pontos de venda e a internet", evidencou. 

APENAS NOS COLETIVOS SEM AR-CONDICIONADO

A volta dos cobradores não será em toda a frota do Transcol, tampouco em todos os horários. Segundo Damasceno,  os trabalhadores vão atuar apenas nos coletivos sem ar-condicionado, que correspondem a cerca de 1,2 mil veículos.

"Será um cobrador por ônibus, por dia, nos períodos de pico, de maior movimento, e de segunda-feira a sexta-feira. Será apenas nos ônibus sem ar-condicionado, porque os com o ar não tem a função desse auxiliar dentro do ônibus ", salientou.

QUANTIDADE DE TRABALHADORES 

Em agosto de 2021, o governo do Estado lançou o programa "CNH Requalifica", com 1,5 mil vagas para processo de primeira habilitação visando a requalificar os cobradores. Damasceno evidenciou que uma parte dos trabalhadores aderiu à demissão voluntária, outra passou pelo programa de qualificação e outros passaram a ter funções diferentes.

Até o momento, são cerca de 1,3 mil trabalhadores que não aderiram a nenhuma dessas medidas e vão voltar para os coletivos com essa nova função. 

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Grande Vitória Sistema Transcol Transporte público Mobilidade Urbana Fábio Damasceno Semobi

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.