ASSINE

Casal que morreu em acidente de helicóptero em Vila Velha voltava de Guarapari

O acidente aconteceu por volta das 10h30 desta quarta-feira (6) em uma área particular no bairro Riviera da Barra, em Vila Velha. O piloto e a namorada foram socorridos, mas não resistiram

Vitória
Publicado em 06/01/2021 às 12h21
Atualizado em 06/01/2021 às 17h42
Helicóptero caiu com pelo menos duas pessoas em área particular de Vila Velha
Helicóptero caiu em área particular de Vila Velha. Crédito: Leitor

Duas pessoas morreram depois que um helicóptero caiu em uma área particular no bairro Riviera da Barra, em Vila Velha, na manhã desta quarta-feira (6). O acidente aconteceu por volta das 10h30. Ainda não é possível dizer o que provocou a queda do helicóptero.

Segundo informações passadas pelo irmão de uma das vítimas à TV Gazeta, o piloto da aeronave estava acompanhado da namorada. O casal voltava de Guarapari para o aeroclube, localizado na região onde o acidente aconteceu. 

Lozalizador - Local da queda de um helicóptero em Riviera da Barra, Vila Velha
Lozalizador - Local da queda de um helicóptero em Riviera da Barra, Vila Velha. Crédito: Google Earth/Geraldo Neto

O piloto e a passageira foram identificados como Octavio Schneider Queiroz, de 68 anos, e Lucimara Poleto, de 52 anos. Segundo o gerente de segurança do Aeroclube, Marcos Nacif, Octavio era engenheiro e proprietário do helicóptero. Já Lucimara, de acordo com um irmão, era empresária.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, que também foi acionado para o local, o piloto da aeronave e a namorada tiveram parada cardiorrespiratória, foram atendidos pelo Samu, mas não resistiram. Não houve incêndio e as vítimas não estavam presas às ferragens.

Octavio e Lucimara são as vítimas do acidente; eles tinham 68 e 52 anos, respectivamente
Octavio e Lucimara são as vítimas do acidente aéreo em Vila Velha; eles tinham 68 e 52 anos, respectivamente. Crédito: Reprodução

A técnica de enfermagem Losane Oliveira da Silva, moradora do bairro, foi a primeira pessoa a tentar reanimar o piloto e a namorada. 

"Estava na minha casa quando ouvi o barulho do helicóptero caindo. Peguei minhas luvas e fui com meu esposo de moto até o local. Quando chegamos, os moradores já estavam no mato com machado, facão. Entraram no mato e pegaram a senhora. Me identifiquei para um bombeiro que estava lá e fui ajudar no socorro. Ela estava com vida, respirando. Quando ela fez uma parada, marcamos no celular o tempo que ela ficou parada, foram seis minutos com ela em parada (cardiorrespiratória). Nós tentamos pulsionar (a veia) e não conseguimos. O médico veio e tentou a jugular dela, também não conseguiu. Ele a intubou, e eu fiquei auxiliando eles na medicação, porque já trabalhei em UTI. Nós fizemos de tudo para salvar", contou.

Losane Oliveira da Silva

Técnica de enfermagem

"Os médicos do Samu e os Bombeiros tentaram de tudo, fizeram todas as medicações e procedências, mas infelizmente veio a óbito. É muito triste"

Imagens gravadas por duas câmeras do Aeroclube do Espírito Santo registraram o momento exato em que o helicóptero cai. Nos vídeos é possível ver a aeronave desgovernada, ainda no ar, caindo rapidamente. De acordo com o relógio da filmagem, a queda durou oito segundos e aconteceu exatamente às 10h27.

VEJA COMO FICOU O HELICÓPTERO APÓS A QUEDA

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.