ASSINE

Capixaba referência em Covid, Margareth Dalcolmo ganha prêmio nacional

Desde o início da pandemia, a cientista, uma das pneumologistas mais experientes do país, tem ajudado a esclarecer a população sobre a doença

Publicado em 01/08/2021 às 12h37
A médica Margareth Dalcolmo, cientista e pesquisadora da Fiocruz
A médica Margareth Dalcolmo, cientista e pesquisadora da Fiocruz. Crédito: Reprodução/Twitter

Uma das referências sobre o coronavírus no Brasil, a médica capixaba e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Margareth Dalcolmo, de 66 anos, foi escolhida  a personalidade do ano de 2020 no Prêmio Faz Diferença, realizado pelo jornal O Globo.

Desde o início da pandemia, a capixaba, que é uma das pneumologistas mais experientes do país e referência no tratamento de doenças respiratórias no país, vem realizando diversas participações em programas de TV e na imprensa em geral, trazendo esclarecimentos e alertas sobre a Covid-19.

Ao jornal O Globo, a cientista contou como foi o início da sua atuação na pandemia no ano passado.

"Os primeiros pacientes que eu tratei tinham ido a desfiles de escola de samba, e logo ficou claro que a gente estava lidando com uma doença de grande capacidade de transmissão. Rapidamente, aprendemos que a Covid-19 era uma doença sistêmica".

* Com informações de O Globo

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.