ASSINE

Cadeira é incendiada com álcool em gel em sala de aula de Linhares

Segundo a Secretaria de Estado da Educação (Sedu), os responsáveis pelos estudantes envolvidos foram acionados. Bombeiros reforçam que é necessário monitorar o acesso ao produto, para evitar acidentes

Linhares
Publicado em 28/07/2021 às 12h16
Alunos ateiam fogo em cadeira de escola em Linhares com álcool em gel
Fogo em cadeira de escola de Linhares. Crédito: Eu vi em Linhares / Montagem A Gazeta

Uma cadeira foi incendiada com álcool em gel dentro de uma sala de aula da Escola Polivalente de Linhares I, no Norte do Espírito Santo. De acordo com informações confirmadas pela Secretaria de Estado da Educação (Sedu), os responsáveis pelos estudantes envolvidos no caso foram acionados. Os alunos são do 9º da escola. As imagens da cadeira incendiada foram registradas na tarde desta terça-feira (27).

No momento do fato, a professora teria saído da sala para buscar equipamentos, como informou a Sedu, por meio de nota. Nas imagens registradas no local é possível ver um estudante segurando um recipiente e a chama atingindo uma das cadeiras.

BOMBEIROS ALERTAM PARA RISCOS

Em conversa com a reportagem de A Gazeta, o Tenente Fraga, do Corpo de Bombeiros de Linhares, explicou que os riscos com o álcool em gel vão além de incêndios e, por isso, devem ter seu acesso monitorado nas escolas.

“Tem o risco de provocar incêndio, mas pode acontecer alguma irritação, cair no olho. Algumas pessoas acabam ingerindo também, não tem noção dos riscos. Então, em um ambiente como a escola, é necessário monitorar o acesso”, afirmou.

Ainda de acordo com o tenente, caso o fogo tivesse tomado conta da cadeira, perderia o controle e seria mais difícil controlá-lo.

Fraga alerta que, nesses casos, é importante o trabalho da escola, monitorando, e o da família, verificando quais produtos os filhos levam para o colégio.

“Objetos cortantes, fósforo, isqueiro… Tem que verificar o que é levado para a escola”, destacou.

O QUE DIZ A SEDU

Por meio de nota, a Sedu afirmou que os pais e responsáveis dos estudantes envolvidos foram acionados e medidas educativas disciplinares cabíveis ao caso serão adotadas. A secretaria não detalhou quais são as medidas e ressaltou que o fato se deu no momento em que a professora se ausentou da sala de aula para buscar computadores que seriam utilizados em uma atividade.

"A Superintendência Regional de Educação de Linhares informa que a Unidade Escolar já acionou os pais/responsáveis pelos alunos envolvidos e, após comparecimento presencial de todos para ciência dos fatos, serão aplicadas as medidas educativas disciplinares cabíveis ao caso, conforme prevê o Regimento Escolar. A Superintendência esclarece que o fato se deu no momento em que a professora se ausentou da sala de aula para buscar os Chromebooks que seriam utilizados pelos estudantes para a realização das atividades em sala de aula."

A Gazeta integra o

Saiba mais
Linhares linhares ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.