ASSINE

Bebê de 11 meses morre afogado em balde em Cariacica

Segundo uma tia da criança,  a mãe de João Miguel estava limpando a casa quando viu que ele estava se afogando — ela chegou a desmaiar quando soube que o filho estava sem vida

Tempo de leitura: 2min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 25/11/2021 às 22h00
Atualizado em 26/11/2021 às 10h38

João Miguel Gomes, de apenas 11 meses, morreu afogado em um balde na casa onde morava, no bairro Castelo Branco, em Cariacica, na tarde desta quinta-feira (25). A tia da criança, uma jovem de 19 anos que pediu para não ser identificada, contou à reportagem da TV Gazeta que a mãe do bebê estava limpando a casa quando viu que a criança estava se afogando — a mulher chegou a desmaiar quando soube que o filho estava sem vida.

Criança morre afogada
João Miguel Gomes, de 11 meses, morreu afogado em balde em Cariacica. Crédito: Arquivo da família

Em entrevista ao repórter Caíque Verli, da TV Gazeta, a tia da criança disse que a mãe de João Miguel havia lhe telefonado para pedir uma roupa emprestada. "Eu pedi que meu filho levasse o short para ela. Enquanto isso, ela passava pano na casa e o bebê estava no chão, perto da mesa da copa. Ela foi atender o meu filho, que até queria brincar e ela não deixou, porque estava limpando a casa. Ela havia deixado o balde escondido perto da geladeira, mas quando voltou para dentro de casa, não viu a criança", contou.

X.

Tia de João Miguel

"Ela o encontrou dentro do balde de água e começou a gritar. Eu ouvi o chamado dela e fui lá correndo. Ela pediu ajuda, dizendo que ele não estava respirando. Chamei minha cunhada e uma vizinha também veio. Ligamos para os Bombeiros e tentamos manobras por mais de uma hora para salvar o João. O Samu chegou, mas já tínhamos levado ele para o hospital. Quando chegamos lá, os Bombeiros falaram que ele já estava sem vida"

A tia contou que foi desesperador o momento em que a família recebeu  a notícia da morte do bebê. "A mãe dele está muito nervosa e desesperada. Tomou remédio, desmaiou e a levamos para o médico. Nunca tinha acontecido algo assim na família. Ela tinha quatro filhos e era uma mãe dedicada, foi uma fatalidade", finalizou.

Na manhã desta sexta-feira (26), a Polícia Civil respondeu à demanda da reportagem de A Gazeta informando que o serviço de transporte de cadáver foi acionado para recolhimento do corpo, encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares. As circunstâncias do fato serão apuradas pelo 17º Distrito Policial.

Atualização

26 de Novembro de 2021 às 10:37

A Polícia Civil informou que as circunstâncias do fato serão apuradas. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cariacica acidente crianca

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.