ASSINE

Após manutenção, moradores reclamam de água suja nas torneiras em Vitória

Manutenção para consertar um vazamento na Rodovia Serafim Derenzi, na região da Grande São Pedro, fez com que a água chegasse barrenta às residências nesta quinta (12), segundo a Cesan

Tempo de leitura: 5min
Vitória
Publicado em 12/05/2022 às 13h35
Vazamentos na Rodovia Serafim Derenzi provocaram água suja em casas de Vitória
Vazamentos na Rodovia Serafim Derenzi provocaram água suja em casas de Vitória. Crédito: Reprodução/Cesan

Uma manutenção causada por dois grandes vazamentos de água na Rodovia Serafim Derenzi fez com que água suja chegasse às torneiras de moradores da região da Grande São Pedro, em Vitória, nesta quinta-feira (12). Além do líquido com aspecto barrento, também houve uma paralisação no abastecimento durante toda a quarta-feira (11). Segundo a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), durante a correção dos vazamentos, materiais das valas entraram na rede de abastecimento de água, causando o aspecto sujo.

Vídeos enviados à reportagem de A Gazeta e da TV Gazeta mostram a água suja saindo das torneiras de moradores da região. Nas imagens, é possível ver que o líquido apresentava uma coloração muito escura, similar à lama. Os moradores ficaram revoltados. Veja abaixo:

O eletricista automotivo Josenir Oliveira de Aquino foi um dos que sofreu com o abastecimento de água suja. Ele contou que faltou água na segunda-feira (9) e depois na quarta-feira (11) e, nesta quinta-feira (12), quando abriu as torneiras, foi surpreendido pelo líquido sujo.

"Não é a primeira vez. Faltou na segunda-feira e ontem (quarta-feira) de novo, aí, quando chegou, estava dessa cor. Eu fechei o registro para a água não subir amarela, mas hoje (quinta-feira) de manhã, quando eu abri, ainda estava saindo assim", comentou.

A autônoma Regina Célia Fonseca também relatou ter sofrido com a falta de água na segunda e na quarta-feira. Ela afirmou que, nesta quinta-feira, o líquido está saindo um pouco mais claro das torneiras, mas que basta ficar por alguns instantes com a torneira fechada que o aspecto barrento volta.

"Hoje (quinta-feira) está da cor de xixi, mas ontem estava mais escura. Faltou água na segunda-feira e, ontem (quarta-feira) a água chegou mais barrenta. Hoje já está dando uma clareada, mas, quando a gente deixa parada, sai muito barro ainda. Fiz o café de manhã, a água estava muito suja, deu uma crosta na caneca como um barro", argumentou.

Regina destacou a orientação da Cesan de fazer o descarte da água suja, mas questionou o alto valor da conta de água. Segundo ela, o fato de a água não estar própria para consumo implica também em prejuízo financeiro para a população.

"Já pensou descartar 2 mil litros de água? No final do mês, a conta vem um absurdo. Se a gente for descartar essa água toda vez que vier assim, a gente leva um prejuízo muito grande", ressaltou.

GRANDE VAZAMENTOS FIZERAM COM QUE ÁGUA FICASSE BARRENTA

Em nota, a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) explicou que a água barrenta foi causada por descargas para limpeza do sistema de distribuição de água, que tiveram que ser feitas por conta de dois grandes vazamentos na Rodovia Serafim Derenzi. A companhia reiterou a recomendação de descartar a água suja.

"O fornecimento de água já voltou a ser feito ontem à noite o que vai normalizar as características da água. Se o problema persistir, os moradores devem acionar a companhia para vistoria do imóvel, o telefone é o 115, a chamada é gratuita. Os moradores podem solicitar o ressarcimento junto à Cesan. O pedido pode ser feito pelo telefone 115 ou pelo site www.cesan.com.br", diz a nota da companhia.

Em entrevista à repórter Gabriela Martins, da TV Gazeta nesta quinta-feira (12), o gerente operacional da Cesan, Carlos Augusto Dilem, ainda detalhou que, durante o vazamento, uma parte do material da vala foi sugado para a rede de distribuição. Ele garantiu que o problema deverá ser resolvido ainda nesta quinta-feira.

"Não é uma vontade da Cesan distribuir água com má qualidade. Houve essa questão dos dois vazamentos e, durante o segundo, houve um material da própria vala que acabou sendo sugado para a rede. Após os primeiros relatos de que a água estava com má qualidade, a gente paralisou a distribuição, passamos a noite limpando a rede, dando descargas, para que esse material não fosse prejudicial para as casas das pessoas. Hoje (quinta-feira), pela manhã e ao longo do dia, a percepção é que isso tudo estará restabelecido, com a água de qualidade", disse.

PROBLEMA CONSTANTE NA REGIÃO

Não é a primeira vez que moradores da região de Grande São Pedro sofrem com problemas de abastecimento de água. Em março deste ano, quando as temperaturas no Estado estavam altas e a pandemia da Covid-19 ainda apresentava números significativos de novos casos e de mortes, casas da região chegaram a ficar uma semana sem fornecimento de água.

Em entrevista à repórter Anny Cometi, da TV Gazeta, na ocasião, o diretor operacional da Cesan, Thiago Furtado, explicou que os constantes problemas no fornecimento de água, de fato, não é algo normal. Ele ponderou que, por ser um período de grande demanda do serviço, a população deve economizar.

"Isso não é normal. Realmente, situações pontuais, nas partes mais elevadas, podem acontecer. A gente está passando por um período no qual o consumo é muito elevado. A gente pede, nesse retorno do abastecimento, que deve acontecer hoje (2), que a população economize água. A parte baixa economizando, ajuda a restabelecer mais rápido o nosso sistema nas partes mais altas", disse.

Na ocasião, Thiago Furtado explicou que a falta de abastecimento nesta semana foi causado por um problema na parte elétrica de uma estação de fornecimento de água. A situação, segundo o diretor, foi resolvida no mesmo dia.

"Ocorreu um problema em uma de nossas estações de fornecimento de água, que foi uma falha de energia elétrica e, na sequência, foi necessário fazer a substituição de um equipamento elétrico. Essa substituição e o restabelecimento da energia foram feitos no mesmo dia, então foi normalizado o sistema", contou.

Moradores de São Pedro chegaram, inclusive, a fazer uma manifestação em protesto aos constantes problemas de falta de água na região. No dia 1º, um grupo interditou parte da pista da Rodovia Serafim Derenzi com pneus, gritando "queremos água" durante o ato.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.