ASSINE

Frio no ES: cresce busca por pousadas e hotéis nas montanhas; ocupação é de 95%

A expectativa do Conselho Curador Montanhas Capixabas Convention e Visitors Bureau (MCCVB) é de que a ocupação atinja 100% neste fim de semana

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 29/07/2021 às 13h04
Data: 09/08/2019 - Pedra Azul - Bosque de Cerejeiras  - Domingos Martins - Ceane Mara Santana Tavares, 43 anos, contadora. Bosque de Cerejeiras  - Thaís Moreira Nascimento, 32 anos, Advogada. Cleonice Tesch Nalesso, 44 anos, Técnica de Contabilidade - Editoria: Cidades - Foto: Julio Huber - GZ
Bosque de Cerejeiras, Domingos Martins, é um dos atrativos da região das montanhas do ES. Crédito: Julio Huber /Arquivo A Gazeta

As baixas temperaturas do inverno e a possibilidade de sensação térmica abaixo de 0 °C nas regiões Sul e Serrana para os próximos dias aumentaram as buscas por pousadas e hotéis nas montanhas capixabas. A taxa de ocupação nesta quinta-feira (29) é de 95%.

A expectativa do presidente do Conselho Curador Montanhas Capixabas Convention e Visitors Bureau (MCCVB), Valdeir Nunes, é de que a lotação atinja 100% da capacidade dos estabelecimentos neste fim de semana. 

Valdeir

Presidente do MCCVB

"Nos fins de semana, desde o início de julho, estamos batendo 95% de ocupacão. A tendência é 100% de ocupação neste fim de semana. Tem poucas vagas em pousadas. As pessoas estão indo muito para as montanhas"

O Conselho Curador integra ações de turismo que relacionam nove municípios, sendo Domingos MartinsMarechal FlorianoVenda Nova do Imigrante, Conceição do CasteloCasteloVargem AltaAfonso CláudioLaranja da Terra e Brejetuba.

Vagner Uliana é dono da pousada Villa Uliana, em Pedra Azul, Domingos Martins. O estabelecimento dele tem 100% de reservas desde abril. A ocupação máxima está comprometida até o mês de setembro e a procura aumentou desde o anúncio da frente fria.

"Devido a essa frente fria, eu tenho aumento de 70% a 80% de procura. Nossa realidade está bem melhor esse ano devido ao aumento da vacinação para a população, as pessoas estão saindo mais. Mais interessante é que temos ocupação durante a semana, de segunda a quinta, e isso é muito interessante para a região de Pedra Azul", destaca.

Pousada Villa Uliana, em Pedra Azul, Domingos Martins
Pousada Villa Uliana, em Pedra Azul, Domingos Martins. Crédito: Divulgação

TURISTAS DE OUTROS ESTADOS

Segundo Valdeir Nunes, presidente do MCCVB, em relação a julho de 2019, a rede hoteleira da região registra aumento de 20% de ocupação. Além dos capixabas, o frio do Estado tem sido alvo de turistas da BahiaRio de Janeiro e Minas Gerais.

"Estamos hoje com números superiores a antes da pandemia. Em 2019, nessa época, muitas pessoas estavam viajando para outras cidades do Espírito Santo, do Brasil e também para o exterior. Hoje, estão no Espírito Santo e tem pouca gente viajando para fora. Além disso, nossos vizinhos estão nos visitando. As montanhas capixabas são um ponto fora da curva", comemora.

Compreendendo todos os municípios cobertos pelo Conselho Curador, Valdeir estima a oferta de cerca de 4 mil vagas de hotelaria. Na avaliação dele, somente aos finais de semana, as cidades da região Serrana recebem mais de 20 mil pessoas.

"As montanhas têm muitos sítios. Só na região de Domingos Martins tem mais de 5 mil sítios de lazer. Se nós considerarmos Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante e Marechal Floriano é possível chegar a 8 a 10 mil sítios de lazer", complementa.

Venda Nova do Imigrante/ES
Venda Nova do Imigrante/ES. Crédito: TV Gazeta Sul

IMPACTO DA PANDEMIA

A movimentação na rede hoteleira das montanhas capixabas deve contribuir para a melhora do quadro geral de ocupação no Espírito Santo. A análise é do presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo (ABIH-ES), Gustavo Aride.

Segundo ele, a ABIH-ES percebeu crescimento de 300% da taxa de ocupação em relação a 2020. No entanto, quando os dados são comparados com o mesmo período de 2019, há uma queda acima de 400%. 

Gustavo Aride

Presidente da ABIH-ES

"Ainda temos um acumulado de queda muito grande, que ainda não houve a reação neste primeiro semestre. A gente tem uma perspectiva que a região das motanhas, no período do frio, puxe esse nicho de retomada e também as regiões litorâneas"

Para Gustavo, à medida que a vacinação contra a Covid-19 avance no Espírito Santo e nos demais estados brasileiros, os turistas vão adquirindo mais segurança para viajar. Paralelo a isso, a ABIH-ES, em conjunto com o governo do Estado e outros atores, trabalham para reforçar a identidade capixaba dentro e fora do Espírito Santo. O foco é atrair pessoas e movimentar o segmento.

Os termômetros marcaram 0ºc em Pedra Azul na manhã desta segunda (05)
Os termômetros marcaram 0ºc em Pedra Azul no dia 5 de julho deste ano. Crédito: Vagner Uliana

PREVISÃO DE FRIO

Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a passagem de uma frente fria pelo litoral provoca um aumento de nuvens, com previsão de chuva fraca em todas as regiões — menos frequente no Noroeste do Estado. O instituto alerta que a sensação térmica nas áreas mais elevadas, nas regiões Sul e Serrana, pode ficar abaixo de 0 °C.

As temperaturas estarão em declínio acentuado e os ventos sopram de moderada à forte intensidade. Entre esta quinta-feira e o próximo domingo (1º), o instituto informa que as condições são favoráveis para o declínio acentuado de temperatura e alerta para a possibilidade de formação de geada nos trechos de altitude elevada em municípios das regiões Sul e Serrana.

Com as condições específicas (combinação entre temperatura do ar e a velocidade do vento), a sensação térmica pode ficar inferior a 0 °C. Ainda de acordo com o Incaper, as condições de baixas temperaturas são prejudiciais à saúde e a formação de geada é desfavorável para o desenvolvimento de culturas agrícolas.

O instituto aponta que os baixos índices de umidade relativa do ar, que deverão atingir valores entre 30% e 20% e que são prejudiciais à saúde, além de favorecerem a ocorrência de incêndios.

Frio intenso chega ao ES e muda paisagens na Grande Vitória

Dia frio na Praia de Itaparica, em Vila Velha
Dia frio na Praia de Itaparica, em Vila Velha. Laila Magesk
Dia frio na Praia de Itaparica, em Vila Velha
Dia frio na Praia de Itaparica, em Vila Velha. Laila Magesk
Frente fria fez o capixaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário. Rodrigo Gavini
Frente fria fez o capixaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário. Rodrigo Gavini
Frente fria fez o capixaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário. Rodrigo Gavini
Frente fria fez o capixaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário. Rodrigo Gavini
Frente fria fez o capixaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário. Rodrigo Gavini
Frente fria fez o capixaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário. Rodrigo Gavini
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário
Frente fria fez o capi8xaba tirar o casaco do armário

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.