ASSINE

Vitória: Parque Gruta da Onça é fechado por 12 meses para reforma

"Mais moderno e seguro", diz o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Ademir Barbosa Filho

Publicado em 21/05/2020 às 09h08
Atualizado em 22/05/2020 às 11h52
Parque Gruta da Onça, no Centro de Vitória
Parque Gruta da Onça, no Centro de Vitória. Crédito: Elizabeth Nader/PMV

O Parque Municipal Gruta da Onça, em Vitória, estará fechado pelos próximos 12 meses. O motivo: uma reforma que passa pela infraestrutura de aparelhos do local para garantir a segurança dos visitantes e residências ao redor.

"Estamos fazendo a contenção das encostas de toda a região, a estabilização de algumas áreas com risco de deslizamento e escorando algumas rochas, que correm risco de rolar em algumas tempestades, garantindo a acessibilidade do parque. Depois da obra, quem visitar o espaço vai poder ir lá em cima, na capelinha com toda segurança", detalha o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Ademir Barbosa Filho.

A reforma, que custará aproximadamente R$ 8 milhões, contempla ainda a construção de um novo centro de visitação, com auditório, área de recreação e centro de educação ambiental. "Ele vai continuar no mesmo local, lá em cima, mas com um projeto bem bonito que vai incorporar as árvores no meio do centro educacional e com um telhado verde", conta Barbosa.

Além do cuidado com as pedras e encostas, a obra vai ajudar a reduzir os impactos da chuva na região. "A gente vai resolver a questão das escadas hidráulicas, que o parque necessita. O parque fica no meio do morro com Mata Atlântica. Quando chove, a água desce com tudo, numa espécie de enxurrada. Agora, tudo que vier de chuva será levado pelas escadas hidráulicas para não gerar danos às estruturas físicas e risco de deslizamento", explica o secretário.

Mesmo com a previsão de finalização da reforma para maio de 2021, Ademir fala da possibilidade de uma reabertura antes dos 12 meses para a população: "O parque vai ficar fechado. Vamos acompanhar a evolução da obra e, talvez, a gente possa abrir no que for evoluindo a construção dos espaços".

Os recursos usados para a obra são do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) da Caixa. A iniciativa faz parte do projeto de revitalização do Centro da Capital. "A reforma faz parte do objetivo que a prefeitura tem de revitalizar e dar importância ao Centro. Para isso, o município tem que investir e tomar frente disso, revolvendo questões de infraestrutura como essa. Já tivemos os anúncios do Mercado da Capixaba, da reforma da Fafi e agora a reforma de um espaço de lazer. No fim, vamos entregar um parque moderno e seguro para a população", finaliza.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.