ASSINE

Peça capixaba integra programação de festival do Itaú Cultural

"Cruz Credo", do Coletivo Emaranhado, integra o primeiro bloco de outubro do Festival Arte Como Respiro, que reúne dança, circo, teatro e performance e acontece de quarta (7) a domingo (11)

Publicado em 07/10/2020 às 13h14
Ricardo Domingos no espetáculo
Ricardo Domingos no espetáculo "Cruz Credo", do Coletivo Emaranhado. Crédito: Estebian Bisio/ Divulgação

O Coletivo Emaranhado, nascido em Vitória no ano de 2013, terá seu espetáculo “Cruz Credo” transmitido na primeira leva de apresentações de outubro do Festival Arte como Respiro- Edição Cênicas. Realizado pelo Itaú Cultural, o evento vem acontecendo desde julho e retorna nesta quarta-feira (7) com apresentações de teatro, dança, circo e performances exibidas no site www.itaucultural.org.br.

Neste primeiro bloco de outubro, que vai até o domingo (11) e é voltado aos adultos, o público acompanha, sempre às 20h, 18 espetáculos com artistas da Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. Os vídeos ficam disponíveis por 24h após sua exibição.

A peça capixaba será exibida nesta quinta-feira (8). Com 15 minutos de duração, "Cruz Credo" foi gravada em setembro de 2019 e traz o intérprete e criador do espetáculo Ricardo Domingos, tratando das retaliações sofridas pelo seu corpo-vivência negro, cisgênero e gay em espaços sociais nos quais esteve inserido em sua adolescência (família, escola, igreja e trabalho).

“O Cruz Credo gera várias provocações, se é dança, se é teatro, se é de tudo um pouco, então, isso já causa algumas inquietações no espectador. Aí, quando a gente vai tratar de um tema, que é a cultura afro-brasileira, isso fica um pouco mais sensível ainda”, comenta um dos diretores e correógrafos do espetáculo Maicom Souza.

Souza acrescenta que o espetáculo se conecta com as pessoas que sofreram alguma violação de direito pela própria família durante sua formação, seja ela de orientação sexual, financeira ou outra. “É um trabalho que faz a gente rememorar realmente a nossa infância e como que isso reverbera na nossa individualidade”, explica.

Entre os mais de 7 mil inscritos, o grupo capixaba conquistou seu lugar no edital que deu origem ao festival logo no início da pandemia, conseguindo fazer parte dos 200 contemplados. “A ideia era que, de algum modo, a gente pudesse ajudar os artistas”, explica o coordenador do Núcleo de Artes Cênicas do Itaú Cultural Carlos Gomes. Ele relata que o espetáculo capixaba é um trabalho que os deixou tocados.

Não é a primeira vez que "Cruz Credo" é contemplado num edital durante a pandemia. O show também foi aprovado no edital Emergencial de Cultural da SECULT/ES, tendo sido apresentado no dia 6 de setembro de 2020 em uma roupagem diferenciada. “Realmente é uma situação muito complicada [a pandemia], porque nós vivemos da dança e não estamos conseguindo trabalhar da forma tradicional, então foi uma complementação de renda importante a aprovação dos dois editais”, relata Maicom, garantindo que ambas foram motivo de grande felicidade para o coletivo.

MAIS SOBRE FESTIVAL ARTE COMO RESPIRO- EDIÇÃO CÊNICAS

Além do trabalho do Coletivo Emaranhado, a programação de cinco dias contará com mais 17 atrações, vinda de outros 9 estados do país.  Os espetáculos perpassam diferentes facetas, indo de histórias que retratam questões de diversidade a outros que se debruçam na relação do indivíduo com o mundo. Confira a programação ao final da matéria. 

A programação do festival está ocorrendo on-line desde o dia 17 de julho, com dois blocos de apresentações a cada mês, seguindo até o mês de dezembro, com datas a serem confirmadas posteriormente. Assim, uma segunda leva de apresentações cênicas ocorrerá ainda em outubro, indo de  21 a 25.

Outras áreas artísticas são exploradas na mostra, como a música, que terá exibição de shows de 14 a 18 e dos dias 28 de outubro a 1 de novembro; a poesia surda, com apresentações temáticas aos sábados, dias 10, 17, 24 e 31; e artes visuais, cuja quarta e última mostra em formato audiovisual do primeiro bloco sobe a partir da quarta-feira (7). Para ficar por dentro das atrações dessas outras áreas culturais, confira a agenda no site do Itaú Cultural.

  • PROGRAMAÇÃO DE OUTUBRO DO BLOCO 1 DO FESTIVAL ARTE COMO RESPIRO

  • Todas as apresentações serão disponibilizadas no site do Itaú Cultural


  • QUARTA-FEIRA (07/10/2020)  - 20h

  • Rede de Pulgas (CE)  - Gabriela Jardim e Lívia Soares [duração aproximada: 8 minutos]

  • Menina em Casa (RJ) - Amanda Gouveia [duração aproximada: 6 minutos]

  • Entre o Fechar e o Abrir dos Olhos (BA) - Drica Rocha [duração aproximada: 9 minutos]

  • Mulher do Fim do Mundo (SP) - Cia. Cênica Nau de Ícaros [duração aproximada: 68 minutos]

  • Disponíveis até as 20h de 8 de outubro. 


  • QUINTA-FEIRA (08/10/2020) - 20h

  • Esmea (SP) - Lucas Andrade [duração aproximada: 6 minutos]

  • Filho Homem (RJ) - Bernardo de Assis [duração aproximada: 11 minutos]

  • #Ressignificasa: Cozinha (SP) - Murilo Toledo [duração aproximada: 3 minutos]

  • Cruz Credo (ES) - Coletivo Emaranhado [duração aproximada: 15 minutos]

  • O Hétero (RJ)- Zé Wendell [duração aproximada: 41 minutos]

  • Disponíveis até as 20h de 9 de outubro. 


  • SEXTA-FEIRA (09/10/2020) - 20h

  • Chàrlá Táon – o Contorcionista (SP) - André Doriana [duração aproximada: 7 minutos]

  • O Melhor Trapezista de Todo o Mundo (RS) - Cia. Fundo Mundo [duração aproximada: 7 minutos]

  • Pontos de Vista de um Palhaço (SP) - Daniel Warren e Maristela Chelala [duração aproximada: 77 minutos] 

  • Disponíveis até as 20h de 10 de outubro.


  • SÁBADO (10/10/2020) - 20h

  • Um Passinho de Cada Vez (DF) - Olivia Orthof -[duração aproximada: 2 minutos]

  • Gente de Classe: Transparentes (RN) -Grupo Carmin [duração aproximada: 19 minutos]

  • Luta Live (MG)- Teuda Bara [duração aproximada: 57 minutos]

  • Disponíveis até as 20h de 11 de outubro. 


  • DOMINGO (11/10/2020)  - 20h

  • Toque de Quarentena (SP) - Lívia Vilela Taveira [duração aproximada: 4 minutos]

  • O Mundo Está ao Contrário e Ninguém Reparou (PR) - Camila Cequinel [duração aproximada: 4 minutos]

  • Maré (RN) - Coletivo Cida [duração aproximada: 39 minutos]

  • Disponíveis até as 20h de 12 de outubro.
  • FICHA TÉCNICA ESPETÁCULO "CRUZ CREDO"

  • Direção e Coreografia: Maicom Souza e Ricardo Domingos.
  • Interprete Criador: Ricardo Domingos.
  • Fotografia e Material Gráfico: Bernardo Firme.
  • Organização: Bule e Coletivo Emaranhado.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.