ASSINE

Cariacica distribui verba da Aldir Blanc para 63 centros culturais

De acordo com a prefeitura do município, a cidade é a primeira do Estado a liberar os recursos da lei aos fazedores de cultura

Publicado em 27/10/2020 às 20h04
Elza Mariano, responsável pelo espaço cultural Folia de Reis, do bairro Vale dos Reis, assinou o termo de compromisso da Aldir Blanc ao lado da secretária de cultura Renata Weixter
Elza Mariano, responsável pelo espaço cultural Folia de Reis, do bairro Vale dos Reis, assinou o termo de compromisso da Aldir Blanc ao lado da secretária de cultura Renata Weixter . Crédito: Semcult/Divulgação

Após o lançamento de editais em 12 categorias, Cariacica começou a distribuir os recursos da Lei Aldir Blanc aos 63 espaços já cadastrados para receber o auxílio emergencial. De acordo com a prefeitura do município, a cidade é a primeira do Estado a liberar os recursos da lei aos fazedores de cultura.   

Os aparelhos culturais se inscreveram requerendo o auxílio dedicado aos artistas e produtores culturais afetados pela interrupção das atividades por conta da pandemia de coronavírus. Os espaços cadastrados e aprovados têm direito a um subsídio que pode ser de R$ 3 mil a R$ 10 mil, distribuído em três parcelas. Cariacica recebeu da Aldir Blanc cerca de R$ 2.407.548,83. O valor total a ser investido no repasse de subsídio aos espaços culturais será de R$ 1 milhão.

"É uma grande alegria proporcionar essa importante ajuda aos fazedores de cultura em um momento tão difícil. Contamos com a boa vontade dos artistas e produtores da cidade que acompanharam todas as etapas de nosso trabalho de incluir o município dentro do alcance da Lei Aldir Blanc, abrindo cadastro, elaborando o mapa cultural e sempre ouvindo e estando próximo da classe artística", afirma Renata Weixter, secretária municipal de Cultura.

Os responsáveis pelos espaços estão assinando o termo de compromisso na sede da Secretaria de Cultura, em Campo Grande, para que o dinheiro seja disponibilizado ainda esta semana. Cariacica ainda pagará um segundo lote de recursos para outros espaços culturais que se cadastraram até 22 de outubro. 

PLANOS

Foi o que aconteceu com a Expressão e Arte Studio de Dança, de Campo Grande, que foi contemplada com três parcelas de R$ 6 mil. A bailarina, professora e empresária Helen Moreira comemorou a chegada do recurso. A escola de balé, dança contemporânea e ginástica rítmica teve que suspender as aulas em 18 de março, no início da pandemia. "Foi justamente quando iniciávamos as atividades para o ano inteiro. O impacto foi grande, pois tínhamos mais de 100 alunos nos mais diversos cursos", relembra.

A bailarina, professora e empresária Helen Moreira, da Expressão e Arte Studio de Dança, também assinou o termo de acordo da Lei Aldir Blanc. Crédito: Semcult/Divulgação
A bailarina, professora e empresária Helen Moreira, da Expressão e Arte Studio de Dança, também assinou o termo de acordo da Lei Aldir Blanc. Crédito: Semcult/Divulgação

A lei também contemplou a cultura popular. O Espaço Cultural Folia de Reis, do Bairro Vale dos Reis, receberá três parcelas de R$ 3 mil em cota única, totalizando R$ 9 mil. A responsável pelo grupo, a aposentada Elza Mariano, já está planejando utilizar o montante para adquirir novos instrumentos e equipamentos de som a fim de auxiliar o trabalho do grupo de 23 pessoas, que, desde 2008 resgataram e mantêm ativa a tradição da folia de reis na região. Com o dinheiro, pretendem adquirir novos violões, afoxés, pandeiros e caixas. 

"A pandemia cancelou nossas atividades e encontros porque temos integrantes de várias idades, inclusive idosos, e a nossa rotina de arte é se apresentar nas casas das pessoas. Impossível fazer isso com as regras contra o covid", explicou.

A chegada do recurso vai permitir ainda que o grupo se lance com mais profissionalismo no universo das lives. "Podemos contar com uma câmera digital para gravar nossas apresentações. Podemos até fazer uma série nas redes sociais explicando a função de cada um na folia", comemora.

Também já assinaram para receber o recurso, o escritor Marcos Bubach (representando a Academia Cariaciquense de Letras, recebendo três parcelas de R$ 3 mil) e a professora de dança e bailarina Geisa Machado (responsável pelo Espaço Cultural Projeto Arte na Comunidade PANC, recebendo três parcelas de R$ 3 mil).

(Com informações da Prefeitura de Cariacica)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.