Antimofo nega encerramento das atividades do Fluente e Bolt, em Vitória

Informação foi rebatida por Rike Soares, sócio-diretor da Antimofo que gerencia as casas noturnas, após boatos circularem no Twitter

Publicado em 29/04/2020 às 15h57
Atualizado em 29/04/2020 às 16h08
Festa na casa noturna Bolt, em Jardim da Penha, Vitória
Festa na casa noturna Bolt, em Jardim da Penha, Vitória. Crédito: Instagram/@boltantimofo

Os jovens capixabas baladeiros podem ficar tranquilos quanto ao funcionamento do Fluente e Bolt, em Jardim da Penha, após o fim da pandemia do coronavírus. Segundo o sócio-diretor da Antimofo, Rike Soares, "as casas seguem vivas".

A frase é em resposta a alguns posts no Twitter de que as casas noturnas, gerenciadas pela produtora, demitiram seus funcionários e encerraram suas atividades por conta dos impactos do coronavírus na economia.

Em conversa com o DIVIRTA-SE, Rike garantiu que as casas serão reabertas assim que acabar a pandemia. "As casas estão fechadas por conta da pandemia. Rescindimos alguns contratos devido a não se ter ideia de quando a gente vai voltar a funcionar. Mas o Fluente está supervivo. É a nossa sede", disse Rike.

O espaço não só está vivo, como a produtora Antimofo está prestes a completar 16 anos e Rike trabalha numa forma de contar essa história. "No dia 7 de maio, a gente faz 16 anos. Estou pensando em como apresentar isso para os clientes. Estou vendo qual formato, pensando em explicar o que são e como foram as festas e ter DJs interagindo", conta.

Pouco depois da reportagem entrar em contato com a produtora, um post foi publicado na rede social do Fluente.  "A Antimofo não está em hiatus. O Grupo Antimofo está de quarentena para preservar a saúde física e mental de seus clientes, colaboradores e amigos. A Antimofo continua seguindo as normas sanitárias da OMS (Organização Mundial da Saúde), evitando aglomerações e locais fechados. Estamos com vocês", diz a legenda da postagem.

Fake news cultura

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.