Silva e Luna 'vai dar uma arrumada' na Petrobras, diz Bolsonaro

Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o mandatário voltou a dizer que não interferiu na empresa, embora tenha determinado a troca do atual presidente da empresa, Roberto Castello Branco

Publicado em 23/02/2021 às 13h14
Atualizado em 23/02/2021 às 13h14
 Joaquim Silva e Luna é ex-ministro da Defesa
Joaquim Silva e Luna é ex-ministro da Defesa. Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (23) que seu indicado para comandar a Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, "vai dar uma arrumada" na empresa.

Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o mandatário voltou a dizer que não interferiu na empresa, embora tenha determinado a troca do atual presidente da empresa, Roberto Castello Branco, por discordar da política de preços que tem resultado em recorrentes reajustes no preço dos combustíveis.

"O que eu interferi na Petrobras? O que eu falei para baixar o preço [dos combustíveis]? Nada, zero. O que essa imprensa está fazendo?" "O novo presidente vai dar uma arrumada lá, pode deixar", declarou Bolsonaro, em fala transmitida por um site bolsonarista.

"Vocês vão ver a Petrobras como vai melhorar. Assim como se tiver que fazer qualquer mudança nós faremos. Não vem a imprensinha, a imprensa de sempre, não sei o quê. Não vai dar certo."

Jair Bolsonaro Petrobras Bolsa de Valores Petróleo Mercado Financeiro Combustível

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.