Banco do Brasil vai fechar 361 unidades e abrir PDV para desligar 5 mil

Segundo o BB, a implementação plena das medidas deve ocorrer durante o primeiro semestre deste ano. Mais de 200 agências serão convertidas em postos de atendimento

Publicado em 11/01/2021 às 10h28
Fachada do Banco do Brasil - Praia de Camburi - Vitória/ES
Fachada de unidade do Banco do Brasil em Vitória. Crédito: Ricardo Medeiros/Arquivo

Banco do Brasil informou ao mercado nesta segunda-feira (11), que aprovou um plano de reorganização para ganhos de eficiência operacional que prevê, entre outras medidas, o fechamento de 361 unidades da instituição, sendo 112 agências, além da criação de um Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e de um Programa de Desligamento Extraordinário (PDE).

O plano de reorganização prevê ganhos de eficiência e otimização em 870 pontos de atendimento do país, com a desativação de 361 unidades (112 agências, sete escritórios e 242 postos de atendimento), a conversão de 243 agências em postos de atendimento e oito postos de atendimento em agências, transformação de unidades de negócios em Lojas BB, sem guichês de caixa, relocalização compartilhada de 85 unidades de negócios e criação de 28 unidades de negócios.

  • O QUE MUDA
  • Desativação de 361 unidades (112 agências, sete escritórios e 242 postos de atendimento);
  • Conversão de 243 agências em postos de atendimento e oito postos de atendimento em agências;
  • Transformação de 145 unidades de negócios em Lojas BB, sem guichês de caixa;
  • Relocalização compartilhada de 85 unidades de negócios;
  • Criação de 28 unidades de negócios (14 agências especializadas agro e 14 escritórios leve digital).

Segundo o banco, a implementação plena das medidas deve ocorrer durante o primeiro semestre deste ano. A economia líquida anual estimada por estes movimentos é de R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025.

"A reorganização da rede de atendimento objetiva a sua adequação ao novo perfil e comportamento dos clientes e compreende, além das medidas de otimização de estrutura descritas acima, outros movimentos de revisão e redimensionamento nas diretorias, áreas de apoio e rede, privilegiando a especialização do atendimento e a ampliação da oferta de soluções digitais", fala o comunicado do BB. 

DESLIGAMENTO

Além disso, o banco aprovou um Programa de Adequação de Quadros (PAQ) para otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos em suas unidades, e um Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos.

"A estimativa do BB é que cerca de 5 mil funcionários venham a aderir aos dois programas de desligamento", diz o banco, complementando que o número final de adesões, assim como o respectivo impacto financeiro, serão informados após o encerramento dos períodos de adesão, que ocorrerá até 5 de fevereiro.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.