ASSINE

Após anulação das condenações de Lula, bolsa despenca e dólar dispara

Com decisão do ministro Edson Fachin, ex-presidente recupera os direitos políticos. Após anúncio, Ibovespa teve reação imediata e acentuou as perdas do dia. Dólar fechou com pior resultado desde maio de 2020

Publicado em 08/03/2021 às 17h35
Atualizado em 08/03/2021 às 18h32
Bolsa de valores
Bolsa de valores. Crédito: IStock

A B3, Bolsa de Valores brasileira, acelerou a queda após o anúncio de que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) anulou todos os processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em Curitiba, nesta segunda-feira (8). Com a decisão, Lula recupera os direitos políticos e pode disputar as eleições.

Numa reação quase que imediata, o Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, despencou. Em menos de dez minutos, a Bolsa saiu de uma queda de 1,50% para um recuo de 2,95%. Perto das 17h26, o Ibovespa caía 4,15%, aos 110.420 pontos.

Antes da decisão que beneficia o líder petista, a Bolsa operava num patamar superior aos 114 mil pontos.

No fechamento do dia, o Ibovespa caiu 3,98%, a 110.611 pontos. 

DÓLAR FECHA NO MAIOR VALOR DESDE MAIO DE 2020

O dólar sofreu uma forte alta após o anúncio do STF e fechou a segunda em alta de 1,67%, a R$ 5,7770. O valor é o maior desde 15 de maio de 2020.

Na máxima do dia, o dólar chegou a bater R$ 5,7846, justamente . No mês, a moeda acumula avanço de 3,11%. No ano, de 11,40%.

Já o dólar turismo chegou a R$ 6,0436 nesta segunda-feira (8).

ENTENDA

Na decisão, Fachin argumentou que os delitos imputados ao ex-presidente não correspondem a atos que envolveram diretamente a Petrobras e, por isso, a Justiça Federal de Curitiba não deveria ser a responsável pelo caso.

Diz que os autos devem ser rememtidos para a Justiça do Distrito Federal. E que caberá ao "juízo competente decidir acerca da possibilidade da convalidação dos atos instrutórios", ou seja, de depoimentos e de coleta de provas.

Ele declara ainda a perda de objeto de 10 habeas corpus impetrados pela defesa que questionavam a conduta da Justiça –inclusive a suspeição de Moro.

O habeas corpus agora contemplado por Fachin foi apresentado pelos advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins em 3 de novembro de 2020.

Íntegra da decisão

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Corporis voluptates eos, exercitationem id, voluptatem ex nostrum ab sit corrupti, magni non temporibus alias rem reprehenderit quis doloremque harum aperiam similique animi culpa impedit.

Lula tinha sido condenado em duas ações penais, por corrupção e lavagem, nos casos do tríplex de Guarujá (SP) e do sítio de Atibaia.

Por causa da sentença do tríplex, o ex-presidente ficou preso por um ano e sete meses, entre 2018 e 2019, e não pôde disputar a última eleição presidencial, barrado pela Lei da Ficha Limpa.

Consultada, a defesa de Lula diz que está tomando ciência da decisão no STF e depois vai se manifestar.

* Com agências

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.