ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Brasileirão Rodada 3: Flamengo evolui e Vasco embala no ritmo de Cano

Rubro-Negro melhora em relação aos últimos dois jogos, mas ainda está longe do ideal. Enquanto isso, Cruz-Maltino vence a segunda seguida e trabalho do técnico Ramon se destaca

Publicado em 17/08/2020 às 06h00
Atualizado em 17/08/2020 às 06h00
Arrascaeta garantiu e vitória do Flamengo sobre o Coritiba. E Cano brilhou no triunfo do Vasco em cima do São Paulo
Arrascaeta garantiu e vitória do Flamengo sobre o Coritiba. E Cano brilhou no triunfo do Vasco em cima do São Paulo. Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo e Rafael Ribeiro/Vasco

Três rodadas e três times com 100% de aproveitamento: Atlético-MG, Vasco e Bahia, os dois últimos com um jogo a menos. O que mostra que esta edição do Brasileirão será bem equilibrada e um tanto imprevisível. O Galo Mineiro lidera a competição com 9 pontos, enquanto o Gigante da Colina e o Tricolor, com seis pontos, ocupam o segundo e o quarto lugar, respectivamente, na tabela. Favoritos como Palmeiras, Internacional e Grêmio tropeçaram. Já o Flamengo, enfim chegou a sua primeira vitória.

Com relação à qualidade técnica não foi uma rodada de encher os olhos, mas há destaques interessantes: o bom trabalho do técnico Ramon, no Vasco, a leve melhora do Flamengo de Domènec e a boa atuação do Santos, que reencontrou o bom futebol diante de um rival perigoso que é o Athletico-PR.

ORGANIZADO, VASCO DE RAMON É COMPETITIVO E CONTA COM O FARO DE GOL DE CANO

Rafael Ribeiro/Vasco
Cano brilhou na vitória do Vasco sobre o São Paulo. Crédito: Rafael Ribeiro/Vasco

Para um time que ainda está em construção, o Vasco se mostra uma grata surpresa no Brasileirão. Após um trágico início de ano sob o comando de Abel Braga, Ramon Menezes já fez o time desenvolver um padrão de jogo dentro de seus limites. Com essa filosofia, o Gigante da Colina venceu o São Paulo por 2 a 1 na tarde deste domingo (16), com dois gols de Cano, principal nome da equipe nesta temporada e dono de um faro de gol apuradíssimo.

O Vasco, em seu time titular, contou com seis jogadores formados nas categorias de base do clube. Atletas novos que precisam muito da liderança dos mais experientes, fator que foi fundamental para o resultado positivo. Castán, Benitez e principalmente Cano tiveram boas atuações. O técnico Ramon montou um sistema defensivo muito forte, que mesmo martelado conseguiu responder bem. Na frente apostou na criação de Benitez e Andrey, além da individualidade de Talles e Cano. Deu certo. Um trabalho sólido e que tem potencial para melhorar.

FLAMENGO EVOLUI E VENCE A PRIMEIRA 

Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo. Crédito: Jogadores do Flamengo comemoram a vitória sobre o Coritiba

Flamengo superou o Coritiba por 1 a 0 e respirou sem pressão pela primeira vez no Brasileirão. Diferente do que fez frente ao Atlético-GO, Domènec não inventou desta vez. O treinador escalou João Lucas na lateral direita e retornou com Arrascaeta ao time titular. A vitória veio sem sustos mesmo sem um grande futebol. Como o adversário pouco ofereceu resistência e ainda teve um jogador expulso na segunda etapa, o Rubro-Negro criou boas chances, e poderia até ter vencido com um placar mais elástico, mas pecou nas finalizações. Visto o potencial do elenco do Fla, ainda foi uma atuação tímida, mas que já apresentou melhora.

TIRO CURTO

Marrony marcou os dois gols da vitória do Atlético-MG sobre o Ceará
Marrony marcou os dois gols da vitória do Atlético-MG sobre o Ceará. Crédito: Bruno Cantini/Atletico
  • Atlético-MG 2 x 0 Ceará: No almoço de domingo, o Galo papou o Ceará, mas se engana que acha que o Vozão foi um prato de fácil digestão. O Líder do Brasileirão teve que dar boas garfadas para deixar o campo satisfeito. Com dois gols, Marrony decidiu para o time do técnico Sampaoli. O Atlético-MG é um time muito bem treinado e tem recursos para chegar ao gol. Certamente não será só fogo de palha desta vez 
  •  
  • Bahia 2 x 1 Bragantino: O Bahêêêa conquistou sua segunda vitória no Brasileirão. O Tricolor Baiano está com os treinos de cabeçadas em dia, pois esta foi a arma letal que o time usou para balançar as redes do Bragantino duas vezes. Em confronto muito equilibrado o esquadrão comandado por Roger não foi tão superior assim, sofreu com o ímpeto ofensivo do Bragantino, mas foi eficiente para sair com a vitória. É bom ficar esperto.  
  •  
  • Fluminense 2 x 1 Internacional: A chapada do Nenê, enfim voltou a resolver as coisas para o Fluzão. Com dois pênaltis muito bem batidos, o meia garantiu a vitória importante, mas sem brilho. O Tricolor ainda se mostra um time inconsistente: sofreu no primeiro tempo, mas melhorou no segundo. Já o Inter, que chegou a abrir o placar, sentou na vantagem. Do pouco que criou, parou nos zagueiros do Flu. 
  •  
  • Santos 3 x 1 Athletico-PR: No ritmo de Marinho, que marcou um gol e deu duas assistências, o Peixe conquistou uma boa vitória sobre o Athletico-PR. O rival que ainda não tinha perdido no campeonato começou bem o jogo, mas sucumbiu ao bom futebol apresentado pelo Santos. Jogar bem, neste caso, é tão importante quanto vencer. O elenco recupera a confiança e ganha moral para as próximas partidas. 
  •  
  • Empates protocolares: Palmeiras e Goiás ficaram no 1 a 1, no Allianz Parque. Mesmo placar de Atlético-GO e Sport. O primeiro jogo foi bem difícil de assistir. É inacreditável como o Verdão consegue jogar mal com tantos bons jogadores. O trabalho de Vanderlei Luxemburgo é muito fraco até agora. Já faz hora extra no comando do elenco. O Esmeraldino fez o seu papel. Jogou fechadinho e marcou em lance de bola parada. Em Goiânia, o Dragão saiu na frente, mas não conseguiu sacramentar a vitória. Com um jogador a menos, viu o Sport empatar. E foi só. 
  •  
  • Sem gols e sem graça: Grêmio e Corinthians terminou 0 a 0. O Tricolor Gaúcho criou muitas chances, mas foi incompetente para estufar a rede adversária. Inclusive, desperdiçou um pênalti. Diego Souza parece mesmo tremer quando fica frente à frente com Cássio. O Atacante bateu para fora e fez a internet delirar ao lembrar que em 2012, pelo Vasco, Diego também vacilou diante do goleiro corintiano. Que sina! E lá no Castelão, Fortaleza e Botafogo também não mexeram no placar. Jogo bem ruim.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Futebol Brasileirão Clube vasco da gama flamengo flamengo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.