ASSINE
Bia Brunow é uma jornalista que virou cozinheira. Por aqui vamos ter muita cozinha afetiva, viagens e histórias contadas entre uma garfada e outra

Bife à parmegiana, um prato que agrada a todos da família

A mais italiana das receitas brasileiras é um abraço caloroso em forma de comida. Então, que tal prepará-la no Dia das Mães?

Publicado em 05/05/2021 às 02h00
Bife à parmegiana com penne, por Bia Brunow
Massa é um bom acompanhamento de parmegiana, em vez da dupla arroz + purê. Crédito: Bia Brunow

Na refeição, não é tarefa fácil agradar uma família inteira. Aqui em casa isso é quase impossível. Os filhos têm um gosto, o pai tem outro, e minha mãe curte quase tudo, desde que não bagunce demais a cozinha.

Mas no meio de um monte de restrições, enjoanças, gostos peculiares demais ou comuns demais, lá está ele, o ÚNICO prato entre tantos que consegue abraçar calorosamente o gosto de cada um dos membros da minha maravilhosa família: o bife à parmegiana.

O parmegiana é o prato mais brasileiro entre as inspirações italianas. Minha versão tem um ridículo e imprescindível molho de tomate, empanamento em farinha panko para crocância extra e massa na manteiga de alho e tomatinhos para acompanhar, em vez do tradicional arroz + purê de batata.

BIFE À PARMEGIANA 

Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 1h20
Dificuldade: média

  • INGREDIENTES: 
  • 6 bifes de aproximadamente 2 cm de espessura cada um (alcatra, bife de vazio, contrafilé sem capa, filé mignon, acém, patinho…)
  • 3 ovos inteiros
  • 4 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 pacotinho de queijo ralado
  • 500g de farinha panko
  • 1 kg de tomates picados grosseiramente
  • 5 dentes de alho
  • 400g de queijo muçarela
  • 200g de parmesão ralado
  • Orégano a gosto
  • Sal, pimenta-do-reino e azeite
  • Óleo para fritar
  • MODO DE PREPARO:
  1. Comece pelo molho caseiro, batendo os tomates em um liquidificador ou processador. 
  2. Em uma panela de fundo grosso, esquente um fio de azeite e jogue os dentes de alho com casca e tudo. 
  3. Acrescente os tomates batidos, mexa e deixe cozinhar em fogo baixo até engrossar (por cerca de 40 minutos). 
  4. Quando já tiver reduzido o suficiente, retire os alhos, amasse-os e retorne-os para a panela. 
  5. Tempere com sal e pimenta-do-reino e reserve.
  6. Prepare os processos de empanamento do bife. Primeiro, tempere os bifes com sal e pimenta-do-reino e passe-as no trigo. 
  7. Em uma outra travessa, bata os ovos e tempere também com um pouco de sal e pimenta. 
  8. Em uma terceira travessa, misture a farinha panko, o parmesão em saquinho e o orégano. 
  9. Os bifes devem ser passados no trigo, em seguida na mistura de ovos e por fim na farinha panko.
  10. Esquente o óleo. A temperatura ideal para frituras é de 180°C. Uma boa dica é escolher panelas mais fundas e não tão largas para que você use menos óleo, mesmo que os bifes tenham que ser feitos pouco a pouco. A fritura tem que ser por imersão para um resultado melhor.
  11. Depois de fritos, disponha os bifes em uma assadeira. Em seguida, cubra com o queijo muçarela fatiado. Dessa forma, sem colocar o molho de tomates em contato direto com a carne, você garante uma boa crocância.
  12. Cubra a camada de queijo com molho de tomate e por cima salpique o parmesão. 
  13. Leve ao forno para gratinar.

Clique aqui para ler as colunas anteriores e acompanhe a colunista também pelo Instagram

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Gastronomia Receitas Fique bem dia das maes opinião

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.