ASSINE

Seca avança em todo o ES e julho termina sem chuva significativa

Inverno já é considerado um período seco, além disso, um sistema de alta pressão tem dificultado a formação de chuvas e impedido o avanço das frentes frias

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 25/07/2022 às 07h25
Monitor mostra que a seca fraca avançou por todo o Espírito Santo em junho
Monitor mostra que a seca fraca avançou por todo o Espírito Santo em junho. Crédito: Incaper

O sol que predominou nas últimas semanas e as temperaturas acima dos 30ºC têm feito muitos capixabas se perguntarem quando o frio do inverno finalmente vai aparecer. Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), um fenômeno climático próximo à costa do Brasil dificulta a chegada de frentes frias e deve fazer julho terminar sem chuva significativa no Estado.

O meteorologista Hugo Ramos, do Incaper, explica que os prognósticos para o fim de julho apontam para volume de chuva pouco significativo por todo o Sul e Oeste capixaba. Já nas demais áreas do Estado, incluindo a Grande Vitória, as chuvas não devem ser volumosas, prognóstico comum para estes meses mais secos do ano.

“A atuação de um sistema de alta pressão que se localiza próximo à costa do Brasil, dificulta a formação de chuvas e impede o avanço das frentes, que, na ocasião da sua passagem, possibilitaria alguma instabilidade e resultaria em chuva no território capixaba”, analisa Hugo Ramos.

ESTADO COM SECA FRACA

O meteorologista evidencia que o inverno concentra os menores volumes médios de chuvas. “Se falarmos em valores médios mensais, para essa época são esperados normalmente acumulados abaixo dos 100 mm no oeste do Estado e entre 150 e 200 mm no Leste”, explica.

Diante desses baixos volumes de chuva para esta época do ano, Hugo Ramos salienta que a seca fraca avançou por todo o Estado.

“A última atualização do mapa do Monitor de Secas aponta que, no Espírito Santo, em função das anomalias negativas de precipitação nos últimos meses, há seca fraca, indicador mais leve do monitor, que avançou por todo o Espírito Santo”, destaca.

O meteorologista explicou que, até o momento, ainda não há indicativos para prever danos à produção rural advindas da falta de chuva.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.