ASSINE

Texto sinaliza manutenção de ofensiva contra aborto

A bandeira contra o aborto é puxada pela ministra Damares Alves, que reiteradamente critica as possibilidades médicas de interrupção de gravidez

Publicado em 28/10/2020 às 11h59
Ministra da Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves
Ministra da Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves. Crédito: Isac Nóbrega/PR

Numa sinalização de que manterá sua ofensiva contra o aborto, o documento "Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil" publicado em decreto pelo governo na terça-feira (27), traz, em seu "eixo social", a afirmação de que o governo deve "promover o direito à vida, desde a concepção até a morte natural, observando os direitos do nascituro, por meio de políticas de paternidade responsável, planejamento familiar e atenção às gestantes".

A bandeira contra o aborto é puxada pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que reiteradamente critica as possibilidades médicas de interrupção de gravidez, até as previstas em lei. Na semana passada, Brasil e EUA se uniram a uma aliança internacional, batizada de "Consenso de Genebra", antiaborto.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Damares Alves Aborto

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.