ASSINE

STF decide se mantém decisões sobre Lula livre e CPI da Covid

Veja ao vivo a sessão do Pleno do Supremo. Os ministros avaliam decisões liminares (provisórias) com repercussões no cenário político

Publicado em 14/04/2021 às 14h24
Atualizado em 14/04/2021 às 15h48
 10/03/2021  - O Ex-presidente poderá se tornar elegível para as próximas eleições após decisão de juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular suas condenações pela Lava Jato.
O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concede coletiva de imprensa no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na região metropolitana de São Paulo, após ter condenações anuladas. Crédito: ETTORE CHIEREGUINI/AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Supremo Tribunal Federal (STF) decide, nesta quarta-feira (14), se mantém a decisão liminar (provisória) do ministro Edson Fachin que declarou o ex-juiz Sergio Moro como incompetente para julgar os processos relativos ao ex-presidente Lula (PT), anulando, assim, as condenações do petista na Lava Jato de Curitiba.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) entrou com recurso contra a determinação de Fachin. Já a defesa de Lula alega que não cabe ao Pleno do STF, formado por todos os 11 ministros, tratar do assunto e que isso caberia à 2ª Turma da Corte.

CPI DA COVID

O Supremo também decidiu nesta quarta manter decisão do ministro Luís Roberto Barroso que ordenou a abertura da CPI da Covid. Acompanhe ao vivo:

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.