ASSINE

Sete crianças e uma adolescente são encontradas presas e com fome em casa no Amapá

Duas mães abandonaram as sete crianças. Uma das mulheres tem quatro filhos e a outra é mãe de três

Publicado em 07/06/2021 às 07h15
Data: 26/11/2019 - ES - Vitória - Viaturas da Polícia Civil
As duas mães não foram presas, mas caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Crédito: Carlos Alberto Silva

Sete crianças e uma adolescente de 13 anos que estavam abandonadas foram encontradas em uma casa na zona oeste de Macapá, no Amapá. O Conselho Tutelar realizou o resgate no começo da tarde de sexta-feira (4) após receber denúncias anônimas.

Ao chegar ao endereço, a equipe responsável pela operação encontrou um ambiente repleto de sujeira. As crianças estavam trancadas em casa com fome, desidratadas e sem roupas, segundo o Conselho Tutelar. Os oito menores foram levados para dois abrigos do município.

Segundo o conselheiro Helton Luiz Costa de Sousa, que participou da ação, duas mães abandonaram as sete crianças. Uma das mulheres tem quatro filhos e a outra é mãe de três. A adolescente de 13 anos é tia de alguns dos menores. Os pais não foram localizados.

"Recebemos denúncias de que cinco crianças estavam trancadas em um casebre. Ao chegar ao local, encontramos sete e uma adolescente", relata Sousa. "É algo muito triste. As crianças estavam sem se alimentar, a casa estava suja e não tinha água encanada", acrescenta.

Para fazer o resgate, o Conselho Tutelar contou com ajuda da Polícia Militar e da Guarda Municipal. Após a operação, as duas mães chegaram a procurar o Conselho Tutelar, diz Sousa. Os menores, entretanto, seguem sob cuidado nos abrigos.

As duas mulheres não foram presas. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.