ASSINE

Mandetta: "Não sei até quando serei ministro"

Bolsonaro reúne todo os ministros nesta segunda-feira (06) e pode definir demissão do titular da Saúde

Publicado em 06/04/2020 às 16h45
Atualizado em 06/04/2020 às 19h03
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, desagrada a Bolsonaro por seguir orientações científicas no combate ao novo coronavírus. Crédito: Isac Nóbrega/PR

Após criticar publicamente o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e dizer que não iria demiti-lo "no meio da guerra", o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já parece determinado a fazer o oposto. Ele convocou uma reunião com todos os ministros nesta segunda-feira (06).

De acordo com o jornal "O Globo", o ato de exoneração de Mandetta já está sendo redigido. Bolsonaro e o ministro se contrapõem quanto à estratégia a ser adotada em meio à pandemia do novo coronavírus. Madetta defende o isolamento social, adotado por governadores sob orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). O presidente, temendo os efeitos na economia, é contra.

Aliás, os dois têm divergido frequentemente. O ministro já disse que não iria se demitir. Nesta segunda, também de acordo com "O Globo", ele afirmou a integrantes do Ministério Público que não sabe até quando será mantido no posto.

Luiz Henrique Mandetta

Ministro da Saúde

"Não sei até quando ficarei Ministro da Saúde. Se eu ficar aqui, enquanto ficar aqui, me coloco à disposição de vocês (intregrantes do Ministério Público com os quais estava reunido) para eventualmente podermos fazer as tomadas de decisões que o momento requer"

Em outro ponto da reunião desta segunda, Mandetta chamou o cenário político de extremamente complexo.

"Temos visões diferentes, temos pessoas que almejam o cargo de ministro e acham que o que estamos fazendo não é o correto", disse Mandetta.

"(Acham) que deveríamos acelerar, botar todo mundo para passar nesse desfiladeiro em marcha acelerada, como se fosse fazer uma quarentena vertical e todo mundo que tem abaixo de 50 anos possa se contaminar de uma vez. Mas dizem isso esquecendo que não há moradia, que não temos como bloquear e, consequentemente, as pessoas com mais de 60 anos irão se contaminar", complementou.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Jair Bolsonaro Coronavírus Luiz Henrique Mandetta

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.