ASSINE

Grupo fortemente armado assalta banco em Cametá, no Pará

Uma pessoa morreu, segundo o prefeito, Waldoli Valente (PSC). O episódio acontece um dia após um assalto similar em Criciúma, em Santa Catarina

Publicado em 02/12/2020 às 09h05
Grupo armado com fuzis assaltou uma agência bancária no município de Cametá
Grupo armado com fuzis assaltou uma agência bancária no município de Cametá. Crédito: Reprodução/ Twitter

Um grupo armado com fuzis assaltou uma agência bancária no município de Cametá, a 235 km de Belém, no Pará, na madrugada desta quarta-feira (2). O quartel da Polícia Militar também foi alvo dos bandidos, na tentativa de impedir a ação policial. Uma pessoa morreu, segundo o prefeito, Waldoli Valente (PSC). O episódio acontece um dia após um assalto similar em Criciúma, em Santa Catarina.

Moradores foram feitos reféns na praça central da cidade. Nas redes sociais, vídeos mostram os momentos de terror. Disparos foram registrados em várias regiões do município.

Vídeos compartilhados por moradores também mostram um grupo de reféns sendo conduzidos pelos suspeitos e o som de disparos na Praça Central da cidade.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (Segup) afirmou que equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Ações de Cães (BAC), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) se deslocaram para dar apoio no município.

Os suspeitos deixaram a cidade por volta de 1h30.

No Twitter, o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), disse já estar em contato com a cúpula da segurança pública do Estado. "Não mediremos esforços para que o quanto antes seja retomada a tranquilidade e os criminosos sejam presos. Minha total solidariedade ao povo cametaense", escreveu.

Imagens mostram os danos causados por explosivos na agência do Banco do Brasil, mas ainda não é possível confirmar se os bandidos conseguiram efetuar o roubo.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Assalto Pará crime

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.