Duas mulheres são agredidas pelos companheiros e salvas pela polícia no ES

Por volta das 23h desta terça-feira (21), uma mulher levou socos e chutes do companheiro, teve uma botija de gás arremessada contra ela e sofreu ameaça de morte em Cariacica. Por volta das 5h desta terça (3), outra mulher foi agredida em Viana

Publicado em 23/12/2020 às 09h16
Atualizado em 23/12/2020 às 09h16
Viatura da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo
Viatura da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo. Crédito: Carlos Alberto Silva

Duas mulheres foram agredidas pelo companheiro na Grande Vitória entre o fim da noite desta terça-feira (22) e a madrugada desta quarta-feira (23), com cerca de seis horas de diferença. Nos dois casos, a polícia foi acionada e os agressores foram detidos.

O primeiro caso aconteceu em Nova Canaã, em Cariacica, por volta das 23h dessa terça-feira. Uma mulher de 46 anos foi agredida pelo companheiro dela de 42 com socos e chute. Até uma botija de gás ele jogou em cima dela, além de ameaçar matá-la.

Ela correu para casa de parentes e eles chamaram a polícia. A Polícia Militar foi ao local e encontrou o suspeito tentando fugir com o carro. Segundo a polícia, esse homem tentou atropelar os policiais com o veículo. Mesmo na frente dos policiais, o homem continuou ameaçando matar a mulher, os parentes dela e até mesmo os próprios agentes de segurança. Ele acabou preso.

MULHER É ARRASTADA PARA MATAGAL

Já nesta quarta-feira (23), por volta das 5h, outra mulher, de 27 anos, foi agredida pelo marido de 34 anos em Viana. Segundo a polícia, ele começou a discutir com a mulher dentro do carro e, além de bater na companheira com socos, ameaçou jogá-la para o lado de fora do veículo em movimento.

Ele parou o carro e continuou batendo nela, às margens da BR 262, no bairro Primavera. O homem começou a puxar a mulher para um matagal. Foi nesse momento que uma viatura da PM passou e os militares viram a mulher ser arrastada para o meio do mato. Os policiais socorreram a mulher e levaram o suspeito para a delegacia.

Nos dois casos, os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela polícia.

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.