ASSINE

Curso tem 50 vagas para ensinar como combater a pobreza menstrual

A formação é promovida pelo deputado federal Felipe Rigoni e é gratuita, online e prevê projetos práticos para combater o problema

Publicado em 04/11/2021 às 12h01

Formar lideranças locais capazes de combater um problema antigo, mas que vem chamando a atenção das autoridades e de toda a sociedade nos últimos meses: a pobreza menstrual. Esse é o objetivo de um curso organizado pelo deputado federal Felipe Rigoni (PSB), que oferece 50 vagas em formação totalmente gratuita e on-line, com inscrições abertas a partir desta quinta-feira (04).

O termo, no entanto, é amplo e inclui também a falta de saneamento básico para que elas tomem banho e outros materiais de higiene, como sabonete.

Pobreza menstrual é um assunto que veio à tona
Pobreza menstrual é um assunto que veio à tona. Crédito: Freepik

O curso “Trabalha e Confia - Pobreza Menstrual” terá três módulos para formação de todos aqueles que desejam atuar dentro do Espírito Santo no combate aos desafios gerados pela pobreza menstrual, independente de idade e gênero.

A iniciativa do curso é em parceria com a Girl Up (fundada pela Fundação da ONU) para formar ativistas e lideranças qualificadas pelo estado do Espírito Santo capazes de mudar a realidade de seus municípios. O projeto visa a engajar pessoas comprometidas com a pauta e prepará-las através de uma formação que será composta por três etapas. Haverá certificação ao final do curso.

Felipe Rigoni, durante discurso na Câmara
O deputado federal Felipe Rigoni  está promovendo o curso para formar lideranças contra a pobreza menstrual. Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Felipe Rigoni

Deputado federal

"Milhares de pessoas todos anos sofrem com esse grave problema que é a pobreza menstrual. Precisamos ampliar o debate e resolver essa situação. Uma em cada 4 jovens já deixou de ir para escola por causa da falta de acessos aos serviços. Precisamos mostrar para todos a importância desse tema e levar dignidade para essas pessoas. Essa é a nossa luta e isso pode ser feito com políticas públicas eficientes"

As inscrições podem ser feitas neste link a partir desta quinta-feira (4).

Confira como será o curso:

Dia 12/11 - Aula 1 - Pobreza Menstrual: Encontro online ao vivo (que será gravado para quem não conseguir comparecer), com 20 minutos de apresentação antes do início da aula e momento de tirar dúvidas. Todos os participantes receberão a apresentação.

Dia 13/11 - Formação para a Ação: (Envio de manual de ação) - Workshop online ao vivo (que será gravado para quem não conseguir comparecer). Todos receberão manual com dicas de ações. Ao final do encontro, será proposta atividade do curso que será avaliada dentro do prazo de um mês. Essas ações não precisam se limitar às descritas no manual. Deixando com que os participantes utilizem sua criatividade. A única exigência é que tenha ao menos uma pessoa impactada pela ação.

Dia 19/11 - Encontro para tirar dúvidas e compartilhar experiências.

Dia 04/12 - Entrega da atividade: Vídeo de até um minuto e meio contando o impacto gerado e relatório de até uma página;

Este vídeo pode te interessar

Dia 11/12 - Conclusão, apresentação de projetos e formatura.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.