ASSINE

Vai usar glitter? Cuidado: excesso de maquiagem pode afetar os olhos

O que fazer se cair purpurina no olho? Qual o jeito certo de remover a make? Veja dicas de oftalmologistas e evite problemas nos dias de folia

Publicado em 18/02/2020 às 14h45
Atualizado em 18/02/2020 às 16h01
Mulher com purpurina no rosto, glitter. Crédito:  Shutterstock
Mulher com purpurina no rosto, glitter. Crédito: Shutterstock

Carnaval sem glitter? Claro que não! O brilho pode e deve ser usado, mas vale ter alguns cuidados com os olhos. De acordo com André Machado, médico do Hospital de Olhos de Vitória,  os sintomas mais frequentes quando o assunto é abuso de maquiagem são olhos lacrimejando, coceira e irritação.

“Algumas pessoas podem ter ainda problemas como a blefarite, que é a inflamação das pálpebras, provocada pelo uso de cosméticos e  de maquiagem. Ela causa irritação, prurido e vermelhidão nos olhos”, disse o especialista.

Segundo Machado, outra consequência do excesso de maquiagem nesta época do ano é a conjuntivite alérgica, que surge a partir de uma inflamação na conjuntiva,  uma membrana transparente que reveste a parte branca dos olhos. “Muitas mulheres sentem aumentar a sensibilidade nos olhos após usar maquiagem. Quem tem alergia ocular deve selecionar com maior cuidado os produtos que pretende usar. Deve, por exemplo, optar por maquiagens hipoalergênicas e tentar diminuir o uso, deixando para utilizá-las somente em situações pontuais, evitando o uso diário. As maquiagens que são aplicadas diretamente nos olhos, como é o caso de lápis, máscara de cílios e sombra, devem ser evitados ao máximo por essas pessoas”, orienta o médico.

Validade

É preciso também se atentar para a data de validade dos produtos, pois sua composição contém corantes e conservantes, entre outras substâncias que têm prazo de validade para agir. Ao fim desse prazo, a garantia da não instalação de bactérias e fungos em seu produto deixa de existir.

“Ao perceber alguma reação alérgica, é necessário consultar de imediato um oftalmologista para iniciar o tratamento da inflamação e saber sua origem para evita-la ou tentar recorrer a opções que não provoquem reações”, alerta Machado.

André Machado

Oftalmologista

"Ao perceber alguma reação alérgica, é necessário consultar de imediato um oftalmologista para iniciar o tratamento da inflamação e saber sua origem para evita-la ou tentar recorrer a opções que não provoquem reações"

O oftalmologista alertou sobre a importância de não persistir no erro de utilizar os produtos quando já é identificada a alergia ou sensibilidade. “Persistir no uso não é uma boa opção, pois pode traumatizar os olhos ao coçá-los, causa alterações na superfície da córnea”.

O glitter, por exemplo, é uma partícula sólida e, se entrar no olho, pode arranhar a córnea (porção transparente, anterior do olho, como se fosse o vidro de um relógio). "Uma lesão na córnea, mesmo pequena, pode provocar dor, sensação de corpo estranho e vermelhidão ocular, podendo evoluir para infecções como conjuntivite e úlcera de córnea", explica Newton Kara Jose Junior, oftalmologista do Hospital Sírio-Libanês. Caso o produto entre no olho, o oftalmologista recomenda não esfregar, mas sim lavá-lo com bastante água corrente, inicialmente, ou instilar colírio lubrificante, preferencialmente. "Se não sair, é preciso ir a um pronto-socorro."

Ao aplicar o glitter

O oftalmologista André Borba também dá dicas de como proteger os olhos e aproveitar o carnaval.  Na hora de aplicar o glitter, por exemplo, o certo é manter os olhos bem fechados e esperar alguns minutos para abri-los. Se mesmo assim cair algum pozinho, cuidado, porque, por ser áspero, ele pode arranhar a córnea. “O ideal é não coçar e lavar imediatamente com água corrente e soro fisiológico. Se ainda assim, os olhos permanecerem irritados, procure atendimento médico”, afirma Borba

Ao chegar em casa, é fundamental remover toda a maquiagem. Vale usar lenços demaquilantes específicos para área dos olhos e produtos em versão bifásica, que ajuda a eliminar resquícios de máscara de cílios à prova d'água, por exemplo.

André Machado recomenda ainda que não se compartilhe maquiagem, principalmente às que são administradas nas mucosas, como os lápis de olhos.

Cuidado com lentes "fantasia"

Para quem usa lentes de contato, alguns cuidados também devem ser observados. O ideal é colocá-las antes de se maquiar. André Borba alerta ainda para a importância da higienização das lentes após o uso. 

"Estejam atentos às lentes 'fantasias', com sua procedência e, principalmente, não as compartilhe com outra pessoa”, explica. Além disso, não durmam com as lentes, nem as de grau, por hipótese alguma", destaca ele.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.