ASSINE

Trombose: entenda as causas do problema que levou Anitta ao hospital

A trombose ocorre quando há formação de um coágulo em uma veia grande, bloqueando o fluxo de sangue causando inchaço e dor. "Geralmente acontece nos jovens e é mais frequente nas mulheres, devido a fatores hormonais", diz cirurgião vascular

Publicado em 26/06/2020 às 14h43
A cantora Anitta
 Anitta foi diagnosticada com trombose em uma de suas pernas. Crédito: Manu Scarpa/Reprodução/Instagram @andph3

A cantora Anitta foi internada na noite de ontem (25) em um hospital após ser diagnosticada com trombose em uma de suas pernas. Em um vídeo publicado em seu Instagram, ela tranquilizou os fãs dizendo que estava bem e o tratamento já havia começado. "Estou no hospital, estou internada, mas estou bem, e vou ter alta amanhã. O que eu tive foi uma trombose que já começou a ser tratada. Quem tem sabe o que é trombose, sabe o perigo que é essa doença", afirmou.

Trombo é um coágulo —parcial ou total— que se forma nos vasos sanguíneos, veias ou artérias, limitando o fluxo normal do sangue. Quando isso acontece, estamos diante da trombose, que pode se manifestar de diferentes formas. "As tromboses arteriais (TA) são aquelas que ocorrem na circulação arterial, que transporta o sangue oxigenado nos pulmões para os tecidos. Já as tromboses venosas profundas (TVP) comprometem a parte da circulação (veias) que transporta o sangue que já deixou o oxigênio nos tecidos, de volta para os pulmões para um novo ciclo de oxigenação.", explica o cirurgião vascular Guilherme Luchini, do São Bernardo Apart Hospital.

O cirurgião vascular Leonardo Lesssa Arantes, presidente da Associação Médica do ES, explica que a cantora teve o TVP. "Geralmente acontece nos jovens e é mais frequente nas mulheres, inclusive devido a fatores hormonais. O uso de pílula anticoncepcional ou reposição hormonal favorecem a formação de coágulos", explica.

Entre os sintomas mais frequentes está o inchaço de uma das pernas, seguido de sensação de cansaço e peso, podendo ficar vermelho e quente. "Assim que a pessoa tiver esses sintomas deve-se procurar o médico. O perigo é quando o coágulo se solta da veia e começa a andar pelo organismo, e vai para o pulmão, ocasionando a embolia pulmonar", ressalta Leonardo Lessa Arantes. Viagens prolongadas, falta de atividade física, tabagismo e obesidade também são fatores de risco. "O tratamento mais comum é com medicação anticoagulante, para reduzir o risco tanto de uma embolia pulmonar quanto de síndrome pós-trombótica, uma complicação crônica, de longo prazo, que pode se desenvolver depois da TVP", explica Guilherme Luchini.

Fatores de risco

A cirurgiã vascular e angiologista Moriane Lorenzoni alerta para outros fatores de risco que podem causar este problema. “Um deles pode estar associado a este período de quarentena, que é ficar sentado ou deitado muito tempo. Mas também há outras situações que levam a um quadro de trombose, como: hereditariedade, gravidez, presença de varizes, idade avançada, insuficiência cardíaca, tumores malignos, obesidade, distúrbios de hipercoagulabilidade, além do uso de anticoncepcionais e o tabagismo”, lista.

A médica alerta que o tratamento deve ser iniciado assim que a doença for descoberta para evitar qualquer desenvolvimento. “Para isso, existem medicamentos e outras formas de complementar o tratamento. Exercícios físicos – como uma boa caminhada, por exemplo – são uma forma saudável de prevenção. As meias de compressão também são ótimas aliadas no tratamento de trombose, mas como em qualquer tratamento devem ser utilizadas apenas com a orientação médica”, orienta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Fique bem anitta doenca

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.