ASSINE

Fazer dietas durante a quarentena pode afetar o sistema imunológico?

A pandemia do novo coronavírus trouxe à tona maior preocupação com nossa imunidade, que pode ser decisiva durante o tratamento de doenças

Publicado em 06/07/2020 às 18h04
Respeite a dieta do outro
Nutricionista chama atenção para equilíbrios durante a dieta. Crédito: Unsplash

A pandemia do novo coronavírus trouxe à tona maior preocupação com a nossa imunidade, que pode ser decisiva durante o tratamento de doenças, além da Covid-19. A preocupação gera uma busca por revigoramento da saúde. Mas afinal, fazer dietas durante a quarentena pode afetar de forma negativa o sistema imunológico?

Nutricionista e comentarista do quadro Boa Mesa CBN, da Rádio CBN Vitória, Roberta Larica ressalta que o sistema imunológico pode ficar fraco por desequilíbrios causados por medidas drásticas durante a dieta.

Em entrevista ao jornalista Fábio Botacin nesta segunda-feira (6), Larica afirmou que existem várias formas de executar uma boa dieta e que alterações mais acentuadas na rotina alimentar devem ser acompanhadas por um profissional.

"O que deve ser feito é reduzir no geral. Tudo com equilíbrio. Mudanças mais leves não precisam de acompanhamento de profissionais, muitas vezes", disse.

A comentarista da Rádio CBN Vitória deu ênfase ao equilíbrio durante a dieta.

Roberta Larica

Nutricionista

"A gente pode emagrecer, mas isso precisa ser devagar, de forma equilibrada. Sair cortando frutas e outros grupos de alimentos não é o melhor caminho. Corte aos poucos as calorias, evoluindo. E tenha cuidado ao promover reduções"

Um dos hábitos mais populares é o jejum, que propicia a privação de refeições durante um período do dia. Segundo a nutricionista, a atitude, feita de forma desequilibrada, pode causar a tão temida queda na imunidade.

"Ficar períodos prolongados sem comer pode gerar uma queda do sistema imunológico. Sabemos do benefício do jejum. É preciso ter uma adaptação do corpo. Sou a favor desde que seja feito com orientação", comentou.

Roberta Larica ainda explica que corte de frutas não deve ocorrer, já que são fontes de substâncias que provocam benefícios anti-inflamatórios. De acordo com a nutricionista, você pode preferir determinadas frutas, conforme a quantidade de açúcar, mas precisa realizar a ingestão desse grupo de alimento.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.