ASSINE

Ansiedade na quarentena? A solução pode estar na cozinha

Em tempos de pandemia, planejamento e informação sobre os alimentos podem ajudar a superar esta fase de um jeito leve e saudável

Publicado em 03/07/2020 às 14h33
Atualizado em 03/07/2020 às 16h47
Mulher cozinhando
Passar um tempo na cozinha, além de saudável, pode ser relaxante. Crédito: Divulgação

Muita gente viu a rotina virar de cabeça para baixo com a chegada da pandemia. Ao mesmo tempo em que é necessária uma adaptação para um novo formato de trabalho – no caso do home office – também há uma tentação, que cresce ainda mais neste período, chamada fácil acesso à comida. Além do delivery, eles são mais práticos e, dependendo da situação, até mais rápidos.

Para vencer as tentações, é importante estar ciente de que a cozinha também pode ser sua aliada, até mesmo como forma de combate à ansiedade, especialmente neste momento.

A nutricionista Fernanda Pignaton explica que, da mesma forma que é preciso se planejar no trabalho – especialmente neste período, com tantas interferências –, também é necessário se organizar com os preparativos na cozinha. “A menos que a pessoa tenha alguma orientação profissional ou nutricional, não é interessante passar por dietas restritivas em um momento como este. Elas podem gerar compensações metabólicas e emocionais não desejadas e ainda baixar a imunidade, algo muito perigoso, ainda mais com o risco deste novo vírus”, afirma.

Mas, nem por isso, os cuidados com a alimentação devem ser deixados de lado. Pelo contrário, a situação é até convidativa para fazer uma reeducação alimentar, introduzindo bons hábitos no dia a dia. “Um bom começo seria priorizar alimentos naturais, evitar produtos com gordura trans e usar pequenas quantidades de sal, óleo, gorduras ou açúcar nos preparos, investindo cada vez mais nos temperos”, indica.

Organize-se

Fernanda exlica que planejar as refeições pode evitar os
Fernanda exlica que planejar as refeições pode evitar os "beliscos" feitos por tédio ou impulso. Crédito: Divulgação

A especialista também orienta sobre como a organização pode contribuir para uma qualidade de vida melhor, nesta fase em que a ansiedade é algo que também pode interferir na alimentação. “É normal diante de uma situação como a que estamos vivendo. Então, para evitar os excessos, vale a pena planejar, dentro de seu novo estilo de vida, horários aproximados e constantes para suas refeições. É interessante montar um cardápio semanal e tentar segui-lo, além de fazer lanches saudáveis entre as refeições principais. Isso contribui para o bom funcionamento do organismo e vai evitar aqueles ‘beliscos’ fora de hora”, indica.

O ato de cozinhar também pode gerar momentos de prazer e colaborar para o controle da ansiedade. Só é preciso investir no planejamento para fugir dos industrializados. “Uma saída pode ser preparar e dividir feijão, arroz e frango, carne ou peixe em porções que serão consumidas nos próximos três dias e, assim, não ter a necessidade de cozinhar todos os dias”, sugere.

Alimentos que ajudam a reduzir a ansiedade:

Alimentos saudáveis: grãos, frutas, legumes, e  verduras
Alguns alimentos contam com propriedades específicas que podem te ajudar. Crédito: shutterstock

Fernanda também preparou uma indicação de alimentos que, neste período, podem fazer parte do cardápio. Eles podem ser grandes aliados na missão da redução da ansiedade. Confira a seguir algumas características e seus benefícios.

- Ovos: regula o humor e ajuda no sono.

- Camomila: possui propriedades relaxantes e anti-inflamatórias.

- Chocolate: reduz a neuro inflamação. Mas tenha apenas uma unidade em casa e será mais fácil de controlar o consumo para não haver exageros.

- Castanha-do-Pará: reduz a inflamação e melhora o humor.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde Fique bem alimentacao Saúde mental

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.