ASSINE

Fotografia pet: dedicação, técnica e muita fofura

Imagina transformar o hobby de muita gente em profissão e viver de fotografar animaizinhos fofos? Tem gente que deu essa sorte e compartilhou algumas dicas pra você fazer a foto perfeita do seu pet

Publicado em 10/07/2020 às 15h00
Atualizado em 10/07/2020 às 15h32
Cachorro; fotografia de pet
A atividade exige paciência e criatividade. Crédito: Mônica Spohn

Quem nunca morreu de amores por uma dessas fotos fofas de pets que a gente vê pelas redes sociais? Parece até que eles ficam horas planejando a pose, mas é tudo questão de registrar o momento certo. O que nem todo mundo sabe é que existe um segmento de profissionais específico, voltado para a fotografia de animais de estimação.

Geralmente, primeira reação é pensar: “imagina que profissão dos sonhos, passar o dia fazendo fotos fofas que deixam o coração quentinho”. Mas é uma categoria que exige técnica, dedicação, muita paciência e até alguns truques para capturar nossos amiguinhos peludos.

A fotógrafa Renata Paz atua no ramo há 13 anos e há cerca de quatro, quando ainda morava na Espanha, se interessou em focar na fotografia de pets. “Percebi a rápida expansão do mercado por causa do crescente número de pessoas que inclui o pet em suas casas, não mais como um mero animal de estimação, mas um verdadeiro membro da família. Assim veio a ideia de trabalhar com a fotografia nesse nicho”, conta ela.

“Vi que as pessoas, assim como eu que também sou "mãe" de uma gatinha, queriam registros de momentos familiares junto com seus animaizinhos. Porém, encontrei poucos profissionais preparados para esse segmento e comecei a estudar muito sobre comportamento animal, principalmente de cães e gatos, e a fazer cursos com nomes que são referência nessa área”, complementa.

A prática da fotógrafa nesse segmento começou lá na Espanha mesmo e, desde então, ela nunca mais quis saber de outra coisa. “Apesar de antes eu já ter feito alguns trabalhos voluntários para ONGs de SP, não era nada tão profissional. Finalmente, em dezembro de 2017, nasceu a Deita e rola Fotografia de Pet”, conta Renata.

Fotografia de pets
Renata Paz se dedica integralmente à fotografia de pets. Crédito: Renata Paz

Da moda pro universo pet

A carioca Mônica Spohn já faz fotografia de pet há cerca de cinco anos e dedica todo o seu tempo de trabalho a essa área. “Eu era fotógrafa de moda, mas nunca me senti totalmente realizada trabalhando nesse meio. Como meu marido sempre viajou muito, ele sugeriu que pegássemos um cãozinho pra me fazer companhia. Daí chegou o Nazgul e eu comecei a fazer várias fotos daquele filhotinho lindo, caramelo e branco, a coisa mais fofa”, conta.

Depois disso, Mônica acumulava várias fotos de seu novo companheiro e não sabia o que fazer com elas, até que descobriu um nicho específico de pets no Instagram. “Fizemos uma conta pra ele e o conteúdo chamou atenção pela qualidade das imagens e também por ele ser um cachorro muito bonito. Um dos perfis que o nosso ‘dog’ chamou atenção foi o da Zee Dog (marca internacional de produtos voltados para o bem-estar de pets), que o convidou pra ser embaixador”.

“Um dia, o dono dessa marca me escreveu dizendo que precisava de fotos dos produtos com cachorros para uma campanha e perguntou se eu poderia fazê-las com o Nazgul. Ele me mandou os produtos e eu ainda não tinha pensado nada. Então fomos pra praia, que é um ambiente que o Nazgul gosta, e o cenário colaborou, as fotos ficaram lindas e o solicitante ficou encantado por esse material que eu produzi. Com isso, fiquei fotografando anos pra Zee Dog, já com outros cachorros e alinhada com a equipe de marketing de lá. Inclusive faço algumas campanhas com eles até hoje.”

Mônica ficou conhecida por esse trabalho e outras marcas começaram a entrar em contato. Então, ela decidiu deixar a moda e se dedicar somente à fotografia de pet. “Ter trabalhado com moda me deu um diferencial, porque eu vinha de um outro contexto e acho que isso tudo agregou. Sou extremamente apaixonada pelo que eu faço hoje, viajo o Brasil fotografando pets de outras cidades”, finaliza.

Gato; fotografia de pet
Mônica se encontrou na fotografia de pets e é apaixonada pelo que faz. Crédito: Mônica Spohn

Dicas para quem fazer foto de pet em casa

Se você quer dar um “up” nas fotos do seu amiguinho, aí vão algumas dicas valiosas das profissionais:

  1. 01

    Pense no bem-estar do seu animalzinho

    “Ele não sabe o que é fotografia e nem porque você está ali em volta dele com um celular ou câmera em mãos. Então, principalmente e antes de tudo, o deixe confortável, brinque com ele e interaja com os brinquedos que ele gosta. Faça com que ele mostre interesse pela sua presença, sem jamais forçá-lo a situações desagradáveis ou que o coloque em risco”, explica Renata.

  2. 02

    Gaste bem a energia do pet antes de fazer as fotos

    Dedique um tempo para fazer com que o pet esteja mais calminho na hora dos cliques. “Faça um passeio antes para cansá-lo um pouco. Pois, passada a agitação, ele estará mais propenso a te dar atenção”, explica Renata.

  3. 03

    Atenção à luz

    “Prefira locais bem iluminados ou a luz do dia, porque, como eles se movem rápido, o risco de a foto sair tremida diminui. Mas lembre-se sempre de preferir horários de calor menos intenso e de ter água por perto para oferecer a ele”, orienta Renata. Também vale se atentar a entender a luz da sua casa e fazer proveito delas: “geralmente é perto de janelas, locais que tem uma entrada legal de luz”, complementa Mônica.

  4. A Gazeta - odm3mp
    04

    Acessórios e pouca plateia

    Petiscos e brinquedos que ele gosta também são trunfos para conseguir uma boa foto. “Além disso, evite muitas pessoas ou outros animais em volta do pet na hora de fotografá-lo, pois isso causa distração e ele provavelmente não irá foca a atenção em você”, aconselha Renata.  

  5. 05

    Escolha cenários neutros e abuse da criatividade

     “A gente quer chamar atenção pro animalzinho e não pros objetos da casa. Então procure um lugar que vá destacar os pets, mas sem esquecer a boa luz”, é a dica de Mônica. “Usando as dicas acima e uma boa pitada de criatividade é possível conseguir lindas fotos de momentos espontâneos, em poses naturais e belas que eles instintivamente proporcionam”, conclui Renata Paz.

Fique bem Fotografia Pets

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.