ASSINE

Vai pintar o cabelo em casa? Saiba os riscos e confira as dicas de especialistas

Os fios brancos te incomodam? Está a fim de mudar o visual na quarentena? Confira as orientações das especialistas sobre o que fazer e o que não fazer ao pintar o cabelo sem a ajuda de um profissional

Publicado em 01/06/2020 às 16h04
Fale com seu cabeleireiro e peça orientações.
Fale com seu cabeleireiro e peça orientações. Crédito: iStock

A recomendação é ficar em casa e ainda que alguns salões estejam funcionando com as devidas medidas de segurança contra a Covid-19, muita gente prefere não quebrar a quarentena e anda arriscando uma mudança de visual no aconchego do lar  mesmo. Se você é dessas, saiba que consultar um profissional e tomar algumas precauções são essenciais, assim como ler atentamente o rótulo do produto que será utilizado.

“Colorir o cabelo sozinha pode dar muito certo ou muito errado” diz Alana Diniz, cabeleireira e especialista em cor. Ela explica que colorir os fios requer estudo e pesquisa, até porque só um profissional sabe qual o tom correto para o cabelo não ficar muito escuro, muito claro ou até mesmo manchado.

“O ideal é utilizar colorações profissionais que agridem menos”, complementa ela, que alerta para a importância de conversar com seu cabeleireiro de confiança e analisar se vale a pena correr o risco.

Como escolher a cor

Ilda Guimarães é cabeleireira há 30 anos e colorista. Ela explica que o ideal é que você se informe com o seu cabeleireiro a cor que geralmente já é utilizada nos seus fios. “Se o profissional não puder fornecer a coloração para o seu cliente - o que seria mais recomendado -, é necessária a orientação relacionada à numeração, para que a tonalidade seja a mais próxima possível da que é usada no salão”, diz .

Com o produto em mãos, segundo Ilda, é importante se atentar a fazer o procedimento exatamente como recomendado pelo fabricante, seguindo as orientações da “caixinha”. “Não mude o processo, nem pule etapas para que o retoque fique similar ao que é feito no salão”, avisa.

Ilda Guimarães

Cabeleireira e colorista

"Caso feito de forma errada ou sem conhecimento dos produtos, o processo pode danificar muito a estrutura do cabelo"

Como minimizar os riscos

A melhor opção para quem resolver se arriscar em casa são os tonalizantes, são tinturas temporárias de duram, em média, de 8 a 12 lavagens do cabelo. “Como o produto vai saindo a cada lavagem, o risco de manchar o cabelo é muito menor. Eles são uma ótima opção para a cobertura de branco nesse período”, complementa Ilda.

Alerta

No caso da descoloração, o recomendado é não fazer o procedimento em casa, pois é um método que exige prática e técnica “Caso feito de forma errada ou sem conhecimento dos produtos, o processo pode danificar muito a estrutura do cabelo”, conclui.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Fique bem Beleza

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.