ASSINE

Será que vem aí a cura para a celulite?

A agência de saúde dos Estados Unidos aprovou um novo medicamento injetável que promete dar fim aos temidos furinhos

Publicado em 10/09/2020 às 19h15
Tratamento para a celulite
Tratamento para a celulite. Crédito: Shutterstock

Embora sejam perfeitamente normais em nosso corpo, as celulites deixam algumas mulheres insatisfeitas com o efeito ‘casca de laranja’ na pele. Esse incômodo geralmente é evidenciado no verão, onde a ida à praia ou piscina pode trazer possíveis inseguranças. Mas, segundo estudo recentes, a medicina está evoluindo para sanar de vez os temidos furinhos.

A lipodistrófica ginóide, popularmente chamada de celulite, é um acúmulo de gordura sobre a pele, de acordo com a dermatologista Pauline Lyrio. As causas são variadas, fatores como hereditariedade, sedentarismo, má alimentação e alterações hormonais podem contribuir para a formação das celulites.

A médica informa que as mulheres possuem um padrão de distribuição maior de tecido adiposo, então são elas as mais afetadas. “Celulite sempre foi um incômodo entre as pacientes e também é um grande desafio terapêutico no consultório dermatológico”, explica Pauline. Além disso, segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia, cerca de 95% das mulheres brasileiras são atingidas pelos furinhos.

Entretanto, ao que tudo indica o efeito ‘casca de laranja’ está com os dias contados. Nas últimas semanas, a agência de saúde estadunidense, FDA, aprovou um procedimento revolucionário, que promete acabar de vez com celulites. O tratamento é pouco invasivo, sem necessidade de cirurgias, e consiste na aplicação de uma substância chamada colagenase, derivada da bactéria Clostridium histolyticum.

Pauline Lyrio 

dermatologista

"A injeção desse composto nas áreas afetadas pelos indesejados furinhos é capaz de dissolver as fibras responsáveis por puxar a pele para baixo, de forma a amenizar aquele tão temido efeito “casca de laranja"

Após essa aprovação, o medicamento tem previsão de ser lançado no primeiro semestre de 2021 nos Estados Unidos, mas aqui no Brasil ainda não há datas para o lançamento. Hoje, os tratamentos disponíveis para a celulite são feitos a partir de uso tópico ou oral de substâncias que melhoram a circulação local, aumentando o metabolismo celular e a queima do tecido adiposo.

A dermatologista enfatiza a importância da associação entre novos hábitos de saúde e técnicas terapêuticas para obter bons resultados nos tratamentos de celulite. Sobre o novo procedimento injetável, Pauline vê com bons olhos, mas considera que é necessário ter calma. “Em se tratando de um problema de difícil solução, é importante ter pé no chão”.

Beleza

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.