ASSINE

Facilidade ou desafio? Como lidar com a Internet depois dos 60

Ter intimidade com a tecnologia vem se tornando cada vez mais essencial, mas essa não é a realidade da maioria dos brasileiros 60+. A boa notícia é que o interesse por parte deles está aumentando e ferramentas facilitadoras estão surgindo para auxiliar esse público

Publicado em 23/07/2020 às 08h00
Atualizado em 23/07/2020 às 08h00
Idosos e tecnologia
Instruir os idosos com paciência é o caminho para a independência digital. Crédito: Shutterstock

Cada vez mais estão surgindo influenciadores digitais da terceira idade, tecnologias e ferramentas de acessibilidade voltadas especialmente pra este público. Segundo um levantamento feito pelo IBGE entre 2016 e 2017, houve um crescimento de 2,3 milhões de pessoas conectadas com mais de 60 anos, o que representa cerca de 38% dos usuários de internet.

Apesar dessa maior inclusão digital aos 60+, essa não é a realidade da maioria deles, essa faixa etária ainda é a menos conectada. Talvez você já tenha passado por algumas dificuldades para utilizar as ferramentas digitais ou até mesmo tem um pai, uma avó ou um tio que passa por essa situação.

Quando falamos exclusivamente de quem já alcançou a melhor idade, o número de pessoas com essa dificuldade é ainda maior. Isso acontece porque essa geração cresceu, trabalhou e viveu acostumada com vários processos acontecendo de outras formas. Por isso, a relação quase sempre não é das melhores.

Levando em conta essa realidade, Patrícia Freitas, que é professora, se interessou em criar uma da página no Instagram chamada “Neto de Aluguel”. Por lá, ela compartilha dicas e conteúdos voltados para auxiliar adultos e idosos a aproveitar tudo o que a internet oferece de melhor. “Assim como os idosos, eu não nasci em um mundo digital. Além disso, como professora, acredito que o conhecimento muda a vida das pessoas”, disse ela sobre a motivação de criar a página.

“Eu reconheço o quanto as ferramentas digitais facilitam a minha vida e eu gostaria que todas as pessoas pudessem ter essa mesma oportunidade”, acrescenta.

Ela explica que os idosos são negligenciados em várias áreas da nossa sociedade e que no mundo digital não é diferente. Porém, como dominar pelo menos o básico da tecnologia vem se tornando cada vez mais essencial, principalmente em um momento como o que estamos vivendo, é muito importante que essas pessoas sejam auxiliadas - e peçam ajuda - para conquistar a chamada independência digital.

Necessidade

Para Patrícia, muitas pessoas, principalmente os idosos, deixam aproveitar da potência que a internet oferece por medo e vergonha de aprender, mas isso deve ficar no passado.

“Durante muito tempo, a internet oferecia muito pouco pra gente. Era utilizada, basicamente para interação social apenas. Era pouco informativa. Hoje, a internet vai muito além das redes sociais e é possível aprender absolutamente tudo através dela”, complementa.

O primeiro passo para uma boa relação com a internet e com a tecnologia é desconstruir o preconceito de que ela é destinada a determinada geração. O mundo digital é um espaço de todos e nunca é tarde pra aprender. “Considerando o aumento da expectativa de vida, o número de idosos só tende a aumentar, somado a isso, teremos muitos destes ainda ativos profissionalmente (uma vez que foi alterada a idade para se aposentar), dessa forma, aprender a utilizar as ferramentas digitais não é apenas para lazer e sim uma necessidade”, explica Patrícia.

Patrícia Freitas
Patrícia Freitas acredita no poder emancipador do conhecimento, por isso decidiu criar a página "Neto de Aluguel". Crédito: Arquivo pessoal

Benefícios das redes sociais na terceira idade

Quando se trata de entretenimento, o principal interesse dos idosos em relação ao mundo digital é buscando conexão e interação com outras pessoas. Seja uma chamada de vídeo com os netinhos, uma postagem engraçada de um amigo ou até mesmo a busca por novas amizades. “As redes sociais têm um papel muito importante já que muitos idosos relatam se sentir muito solitários e então as redes sociais aproximam o contato familiar e de amigos”, afirma Patrícia.

Apesar dos benefícios, a profissional enfatiza que por mais que sejam muito importante, a internet vai muito além do uso de redes sociais. “A partir do momento que os idosos entenderem e descobrirem isso, acredito que o interesse pelo mundo digital será ainda maior”.

“A inclusão digital não é apenas ensinar a ligar o computador ou a usar os aplicativos nos smartphones. A inclusão é ajudá-los a conhecer melhor o ambiente virtual, garantindo que tenham conhecimento para navegar com segurança e qualidade”, finaliza.

Dicas de apps e sites facilitadores para os idosos

Para quem resolveu se jogar no universo da internet e quer aproveitar as facilidades oferecidas por ela, Patrícia separou algumas dicas de aplicativos e plataformas que podem agilizar a vida de quem já passou dos 60 e até pra quem ainda não chegou lá. Confira:

  1. 01

    Be2

    É um App de paquera para pessoas acima de 60 anos. Ele está disponível para IOS. Assim como o famoso Tinder, ele permite visualizar o perfil de diferentes pessoas e abrir um chat de interação apenas quando houver interesse mútuo.

  2. 02

    BP Watch

    Para facilitar o acompanhamento de dados básicos de saúde, o BP é um aplicativo de registro de informações. Nesse App você pode controlar a pressão, peso, agendar consultas e recomendações, além de poder ativar lembretes de horários de remédios e datas de compromissos.

  3. 03

    Duolingo

    Esse App não é específico para idosos, mas como é bem simples de usar, é uma boa dica para aprender idiomas. Como os idosos curtem aproveitar o tempo livre da aposentadoria viajando, o app pode ser um facilitador na aprendizagem e treino de outras línguas e sentir mais segurança nas viagens.

  4. 04

    iDosos

    Como um “neto de aluguel” online, o iDosos oferece tutoriais interativos que explicam as funções básicas de um smartphone. O app é bastante intuitivo e pode ser uma “mão na roda” pra quem quer aproveitar melhor o universo da tecnologia.

  5. 05

    Caixa de remédio

    Esse App ajuda a lembrar de tomar os medicamentos na hora e na quantidade certa. Ele colabora com a organização para pessoas que tomam remédios em diferentes espaços de tempo - como um de 6h em 6h e outro de 8h em 8h, por exemplo. O “caixa de remédio calcula os horários corretamente e emite um alerta na hora de o usuário ingerir os remédios.

  6. 06

    LastPass

    Decorar senhas é um desafio, não só para pessoas idosas. Nesse App, você salva todas as suas senhas e pode recorrer a elas sempre que precisar. Por segurança, ele tem acesso criptografado, o que faz com que só o usuário consiga acessar.

  7. 07

    Rádio saudade

    Para quem quer matar a saudade dos tempos de juventude, a Rádio Saudade é online e oferecem playlists específicas para relembrar as músicas que faziam sucesso nas décadas de 50, 60 e 70.

Fique bem idosos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.