ASSINE

Vídeo: erupção do vulcão se intensifica e forma chuva piroclástica

Mistura de gás quente com matéria vulcânica, cinzas e fragmentos de rocha, incrivelmente quente, são lançadas a longas distâncias pelo vulcão Cumbre Vieja, em La Palma

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 24/09/2021 às 19h32

Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica

O Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME) divulgou imagens de drone nesta sexta-feira (24) da erupção vulcânica na área de Cumbre Vieja na Ilha de La Palma, que confirmaram o aumento da explosividade e a abertura de duas novas bocas. Nas imagens, é possível ouvir o som de materiais sólidos caindo do céu e atingindo o solo.

A chamada chuva piroclástica é uma mistura de gás quente com matéria vulcânica, cinzas e fragmentos de rocha, incrivelmente quente. Essas "bombas" podem ser arremessadas mais rápido que um carro em movimento, em alguns casos, conforme explicação do professor Tamsin Mather, da Universidade de Oxford.

Nos vídeos, o pesquisador Raúl Pérez, do IGME, conta que os equipamentos foram retirados da área de segurança. Pedaços maiores de 2 mm estavam caindo do céu.

Carlos Lorenzo, geólogo do Serviço de Obras Aéreas do IGME, informa que a equipe teve de se deslocar para a zona de exclusão, na parte superior de Tacande.

Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica

Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica

Parece que na hora que passou desde a sua abertura, a pressão do vulcão foi aliviada e a intensidade da erupção diminuiu. "Rios de lava fluíram percorrendo cerca de 1 km ladeira abaixo antes de se expandir e engrossar no lóbulo e desacelerar para cerca de 60 a 80 metros por hora", informa Lorenzo.

Desde que o vulcão entrou em erupção, no dia 19 de setembro, pesquisadores e especialistas técnicos em riscos geológicos, sistemas de informação, observação remota e outras disciplinas se reúnem para coletar e analisar amostras e informações disponíveis e divulgá-las. 

COLUNA DE GASES DO VULCÃO ATINGE 4.500 M DE ALTURA

A erupção do vulcão Cumbre, na ilha de La Palma, nas Canárias, entra nesta sexta-feira (24) no sexto dia. Segundo a Guarda Civil Espanhola, a coluna de gases que saiu do vulcão chegou a atingir 4.500 metros de altura.

Erupção do vulcão  em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica
Erupção do vulcão em La Palma se intensifica e forma chuva piroclástica. Crédito: Instituto Geológico y Minero de Espanha (IGME)

Dois fluxos da lava que seguem em direção ao mar, destruindo casas e fechando estradas, ainda estão ativos. Ao todo, seis rodovias estão interditadas na região.

A lava lançada pelo vulcão já cobre mais de 166 hectares e destruiu 350 imóveis, segundo dados divulgados ontem pelo sistema de monitoramento europeu por satélites Copérnico.

O Departamento de Segurança Nacional da Espanha aponta que a erupção segue ocorrendo, embora a velocidade de deslocamento da lava tenha apresentado redução. O rio formado no norte da estrutura é o mais ativo, fluindo a 4 km/h.

Além disso, o Departamento de Segurança Nacional indicou que está prevista a possibilidade de que os gases emitidos pelo Cumbre Vieja comecem a se deslocar para o leste ou nordeste, enquanto os que estão a 1,5 mil metros têm tendência de ida para sudoeste ou sul.

Até o momento, quase 6 mil pessoas precisaram deixar as casas por causa da lava, em número que está aumentando diariamente, por determinação de evacuação feita pelas autoridades.

* Com informações da Folhapress

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espanha

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.