ASSINE

Trump diz que órgão regulador dos EUA deve aprovar uso de vacina em dias

O presidente americano ainda afirmou esperar notícias de outras vacinas, após citar a produzida pela Johnson & Johnson, que requer apenas uma dose para imunizar

Publicado em 08/12/2020 às 17h22
Atualizado em 08/12/2020 às 17h22
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fala aos seus apoiadores na Sala Leste da Casa Branca, em Washington, nas primeiras horas desta quarta-feira
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fala aos seus apoiadores na Sala Leste da Casa Branca, em Washington, nas primeiras horas desta quarta-feira. Crédito: EVAN VUCCI/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira que o país está a dias da aprovação de uma vacina contra o novo coronavírus, em discurso durante conferência da Operação Warp Speed. Segundo ele, a FDA, agência reguladora americana, deve aprovar o uso emergencial da vacina da Pfizer e BioNTech em alguns dias, acompanhada "pouco depois" pela liberação do imunizante desenvolvido pela Moderna.

O presidente americano ainda afirmou esperar em breve notícias de outras vacinas, após citar a produzida pela Johnson & Johnson, que requer apenas uma dose para imunizar contra o vírus

Ao fim do discurso e de uma rodada de perguntas de jornalistas que acompanharam o encontro, Trump assinou uma ordem executiva que dá prioridade a cidadãos americanos na distribuição de vacinas contra a covid-19 fabricadas por farmacêuticas instaladas no país. "Todo americano que quiser tomar a vacina terá acesso", disse.

O presidente americano cogitou utilizar a Lei de Proteção à Produção caso os EUA "tenham problemas" para distribuir as vacinas aos americanos. Apesar disso, Trump defendeu que os EUA trabalhem com os outros países após garantir a imunidade da população local.

Trump ainda voltou a repetir, sem provas, que o pleito que elegeu seu adversário Joe Biden foi fraudulento. "Esperamos que a próxima administração seja uma administração Trump. Não se pode roubar milhões de votos", disse Trump, ao responder um jornalista que questionou a falta de membros da equipe de Biden no encontro, uma vez que será o próximo governo a administrar a maior parte das vacinas a serem aprovadas pelo FDA.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.