ASSINE

EUA ultrapassam 800 mil mortes por Covid-19 e 50 milhões de casos

A Califórnia é o estado com mais mortes, com 75.599, seguido por Texas (74.959), Flórida (62.073), Nova York (57.724), Pensilvânia (34.731), Illinois (29.985) e Geórgia (29.735)

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 15/12/2021 às 12h03
Coronavírus
Estados Unidos registram o maior número de mortos pela Covid-19, ultrapassando 800 mil. Crédito: Pixabay

País mais afetado do mundo pela pandemia do novo coronavírus, os Estados Unidos ultrapassaram ontem a marca de 800 mil mortes pela doença, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. O país também contabiliza mais de 50 milhões de casos da doença.

Conforme o levantamento da universidade, os Estados Unidos registram o maior número de mortos pela Covid. Em seguida, aparecem Brasil e Índia.

Na manhã de hoje, a Johns Hopkins registrava 50.236.602 casos e 800.473 mortes no país.

A Califórnia é o estado com mais mortes, com 75.599, seguido por Texas (74.959), Flórida (62.073), Nova York (57.724), Pensilvânia (34.731), Illinois (29.985) e Geórgia (29.735).

Este vídeo pode te interessar

Quanto a contágios, a Califórnia também lidera, com 5,8 milhões, logo à frente de Texas (4,39 milhões), Flórida (3,72 milhões) e Nova York (2,86 milhões). Apesar da variante delta ainda ser predominante no país, foram registrados casos da variante ômicron em ao menos 15 dos 50 estados.

A campanha de vacinação foi acelerada nos últimos meses no país, onde 72,2% da população já recebeu a primeira dose, 61% completou o esquema vacinal original e 27,2% recebeu a dose de reforço, de acordo com os dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças).

A porcentagem é menor que a do Brasil, onde 65,6% da população já está completamente vacinada, de acordo com dados do consórcio de imprensa do qual o UOL faz parte.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.