ASSINE

Coronavírus reaparece e força Nova Zelândia a adiar eleição legislativa

O país de 4,8 milhões de habitantes teve 22 mortes pelo vírus e 1,6 mil infectados. Antes do último surto, havia passado 102 dias sem transmissão comunitária

Publicado em 17/08/2020 às 15h13
Atualizado em 17/08/2020 às 15h13
Coronavírus tem provocado impacto na economia
A Nova Zelândia, país de 4,8 milhões de habitantes teve 22 mortes pelo vírus e 1,6 mil infectados. Crédito: Freepik

A premiê da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou no domingo (16), que um novo surto de covid-19 provocou o adiamento das eleições legislativas no país, considerado uma referência no controle da doença. A votação ocorrerá em 17 de outubro, um mês após o previsto.

O país de 4,8 milhões de habitantes teve 22 mortes pelo vírus e 1,6 mil infectados. Antes do último surto, o arquipélago havia passado 102 dias sem transmissão comunitária conhecida do vírus, e a vida havia voltado ao normal para a maioria das pessoas, que iam a restaurantes, estádios esportivos e escolas sem medo de se infectar.

Os únicos casos conhecidos foram os de viajantes que retornaram e foram colocados em quarentena na fronteira. As autoridades ainda não descobriram como o vírus foi reintroduzido no país.

A premiê disse que não pensa em adiar a eleição novamente. Pesquisas de opinião indicam que o Partido Trabalhista, de Ardern, é o favorito para ganhar um segundo mandato.

Os partidos de oposição vinham pedindo o adiamento após o governo colocar Auckland em lockdown por duas semanas, com 49 novos casos da doença sendo registrados no local. Isso interrompeu campanhas na maior cidade da Nova Zelândia.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.