ASSINE

Assessores dizem que Biden já tomou sua decisão sobre candidata a vice

Em entrevista à TV CNN,  os assessores do candidato democrata à presidência disseram que ele deve anunciar nesta terça-feira (11), o nome escolhido para ser sua vice

Publicado em 11/08/2020 às 16h49
Atualizado em 11/08/2020 às 16h53
O candidato democrata Joe Biden, em evento das primárias em Columbia
O candidato democrata Joe Biden, em evento das primárias em Columbia. Crédito: Adam Schultz

Assessores do candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, disseram à TV CNN que ele deve anunciar nesta terça-feira (11), o nome escolhido para ser sua vice. Segundo os assessores, o ex-vice-presidente tomou sua decisão após concluir as entrevistas com todas as pré-selecionadas. Biden já adiou o anúncio em pelo menos duas ocasiões.

Biden, que foi vice-presidente do ex-presidente Barack Obama, prometeu escolher uma mulher como companheira de chapa e sua lista inclui legisladoras e líderes negras como a senadora Kamala Harris e a ex-conselheira de Segurança Nacional Susan Rice.

O candidato democrata, que será nomeado oficialmente na Convenção que ocorrerá na próxima semana, disse em março que deseja um governo que reflita a diversidade do país e prometeu que vai nomear uma mulher para concorrer à vice-presidência.

Adversário de Biden, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta terça-feira que alguns homens podem se sentir "insultados" pela promessa feita pelo democrata de escolher uma mulher como candidata.

"Ele se cercou de um certo tipo de gente", disse Trump em uma entrevista nesta manhã à rádio Fox Sports. "Algumas pessoas diriam que os homens se sentem insultados por isso e outras pessoas acham que está tudo bem", continuou o presidente.

Na história dos EUA houve apenas duas candidatas à vice-presidência, a democrata Geraldine Ferraro em 1984 e a republicana Sarah Palin em 2008, mas nenhuma chegou à Casa Branca, assim como nenhuma mulher foi eleita presidente do país.

Na entrevista, Trump elogiou seu vice, Mike Pence, mas sentenciou o debate afirmando que "as pessoas não votam por um vice-presidente".

"Pode escolher George Washington para ser vice-presidente. Também colocar Abraham Lincoln, trazê-lo de volta da morte. Não se vota em um vice-presidente", defendeu Trump, usando como exemplo esses presidentes emblemáticos da história dos Estados Unidos.

Estados Unidos Eleições 2020 estados unidos Mundo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.