ASSINE

Fim de um ciclo: Bruno Schmidt anuncia fim de parceria com Evandro

O jogador capixaba não indicou com quem vai passar a jogar no Circuito Mundial, visando os Jogos de Paris-2024

Publicado em 26/08/2021 às 14h47
A dupla de vôlei de praia Bruno Schmidt perde para dupla letã e é eliminada das olimpíadas de Tóquio nas oitavas de final do torneiro
Bruno Schmidt e Evandro foram eliminados nas oitavas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Crédito: Vitor Jubini

Campeão olímpico nos Jogos do Rio-2016, Bruno Schmidt anunciou nesta quinta-feira (26) o fim da parceria com Evandro. A dupla de vôlei de praia foi eliminada nas oitavas de final, nas Olimpíadas de Tóquio, onde tinha deixado o futuro em aberto. Mas agora está oficializado que o ciclo chegou ao fim.

"Juntos desde 2019, após muitas conquistas e realizações, eu e Evandro optamos pelo fim da parceria. Acredito que essa é a melhor opção para ambos. Agora cada um segue seu caminho, com novos objetivos, novos parceiros e novos sonhos", disse Bruno, em suas redes sociais. "Onde muitos veem um fim, eu enxergo sempre um novo início."

Após a eliminação em Tóquio, Bruno já tinha deixado seu futuro em aberto. Até mesmo quando foi questionado sobre uma possível aposentadoria. "Eu prefiro responder isso dentro de quadra. É óbvio que quando você chega aos 34 anos você não tem a vida inteira. Eu sou um cara competitivo, e a partir do momento que eu não ficar mais competitivo eu vou te responder que já chegou o meu momento (parar)", pontuou ao colunista Filipe Souza.

O jogador capixaba não indicou com quem vai passar a jogar no Circuito Mundial, visando os Jogos de Paris-2024. Respondendo à publicação, Evandro agradeceu ao agora ex-parceiro com elogios. "Foi um grande prazer e um imenso aprendizado ao seu lado, Bruno. Obrigado pelo carinho de sempre, sucesso sempre, irmão", escreveu.

Campeão no Rio ao lado de Alison, Bruno passou a jogar com Evandro em 2019. A dupla foi bem-sucedida no começo, com bons resultados e a classificação para disputar a Olimpíada. Neste ano, porém, passaram a ter dificuldades depois que Bruno contraiu Covid-19 e chegou a ser internado.

Quando voltou, perdeu rendimento, apesar de mostrar muito empenho em Tóquio. Eles foram eliminados pelos letões Plavins e Tocs nas oitavas de final. Pouco antes da viagem para a capital japonesa, Evandro foi flagrado numa festa clandestina e sem usar máscara, pouco depois de o parceiro ter superado internação de cinco dias na UTI por conta do novo coronavírus.

Trata-se da segunda dupla brasileira que encerrou a parceria após o fim da Olimpíada. Na quarta, Ana Patrícia e Rebecca anunciaram a finalização da dupla, quase três semanas depois do fim dos Jogos. Na capital japonesa, terminaram em quinto lugar. 

*Com informações da Agência Estado.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Olimpíada de Tóquio Vôlei de praia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.